Amazonas Destaque

Wilson Lima vistoria fase final das obras de duplicação da AM-070

Wilson Lima Duplicação da AM-070 Governo do Amazonas SEINFRA
Foto: Diego Peres
Escrito por Zukka Brasil

O governador Wilson Lima vistoriou, nesta quarta-feira (06/10), os trabalhos de duplicação da rodovia AM-070, rodovia estadual que liga Manaus a Manacapuru, e destacou que 93% do projeto já foi executado. A previsão de entrega da obra é dezembro deste ano.

Nos seis anos anteriores à atual gestão (de 2013 a 2018), apenas 44% das obras haviam sido executadas. Com os trabalhos sob a coordenação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra), dos 78,14 quilômetros de rodovia, 71,14 já foram duplicados. Sete quilômetros da rodovia (entre o 52 e 59) estão com meia pista pavimentada.

“Nós estamos na reta final. Os motoristas já conseguem ir de Manaus a Manacapuru sobre o asfalto. Estamos contando com esse período de sol forte e vamos torcer para que não tenha mais chuva intensa. Mas estamos avançando e nos próximos dias vamos estar com a AM-070 pronta, duplicada. É um sonho que está saindo do papel e que há muito tempo o pessoal da região esperava”, disse o governador.

Em um perímetro de 200 metros, no quilômetro 40, a pista está sendo elevada para acima da cota máxima da cheia deste ano. Também está em construção uma ponte situada no quilômetro 52 da rodovia, no trecho em que a pista de rolamento passa sobre um gasoduto. Os serviços de restauração e duplicação de pontes sobre o rio Meriti e rio Ariaú foram concluídos.

O Governo do Amazonas, até o fim da obra, vai gerar o total 10 mil empregos diretos e indiretos. Os investimentos são da ordem de R$ 430 milhões.

Com a duplicação da AM-070, o Estado está promovendo o desenvolvimento socioeconômico na região, com a atração de novas empresas, geração de empregos, melhoria no escoamento da produção agrícola e da indústria de cerâmica e estímulo ao turismo na região.

“A rodovia é fundamental para garantir o escoamento da produção, para garantir o acesso a atrativos turísticos como Paricatuba, Novo Airão, Manacapuru e Iranduba. E também para garantir o direito fundamental de ir e vir, a função social, a possibilidade de um paciente chegar à capital em segurança, da mesma forma os de outros municípios e comunidades no entorno”, disse o governador.