Amazonas Destaque

Wilson Lima vai investir mais de R$ 17 milhões em merenda escolar regional para 2021

Preme Governo do Amazonas ADS Wilson Lima
Foto: Divulgação Secom
Escrito por Zukka Brasil | AM

O Governo do Amazonas investiu neste ano, até novembro, R$ 17.288.271,45 na aquisição de itens de produção rural do estado, por meio do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme). Ao todo, mais de 3,6 milhões de quilos de alimentos foram fornecidos em 521 escolas, atendendo mais 260 mil alunos e gerando renda para agricultores, cooperativas e pequenas agroindústrias de 26 municípios.

Por meio do programa, executado pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), o Governo do Estado assegura o direito à merenda escolar de qualidade, reforçando a segurança alimentar de milhares de crianças e jovens matriculados na rede estadual de ensino em todos os 62 municípios do estado.

O Preme tem a parceria das Secretarias de Estado de Educação e Desporto, de Produção Rural (Sepror), do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) e da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf).

Mesmo diante de um cenário de pandemia da Covid-19, em 2021, o fornecimento dos alimentos não parou, por determinação do governador Wilson Lima. A Secretaria de Educação deu continuidade ao programa Merenda em Casa, iniciado ainda em 2020, no período em que as aulas presenciais foram suspensas, o que permitiu que os estudantes recebessem os alimentos em casa.

Ao todo, 51 tipos de alimentos são fornecidos por meio do Preme e a elaboração da merenda escolar conta com acompanhamento de profissionais de nutrição.

No ano de 2021, edital da ADS credenciou produtores rurais, cooperativas e agroindústrias de 51 municípios, com orçamento previsto de até R$ 29 milhões, dos quais R$ 17,2 milhões foram executados. Do total de credenciados, produtores de 26 municípios mantiveram o fornecimento regular dos alimentos, que garantem o atendimento da rede escolar até o encerramento do ano letivo, dia 17 de dezembro.

Novo edital – Para 2022, a ADS abrirá, em data a ser divulgada, novo edital de credenciamento de produtores que irão fornecer os alimentos para do próximo ano letivo.

“O Preme garante não apenas a segurança alimentar aos alunos, mas também dá ao produtor rural a certeza de que sua produção vai ser comercializado e ele irá receber por isso. Inclusive mesmo com todos os impactos causados pela pandemia, o Governo do Amazonas não deixou de executar o programa, esta é uma prioridade da ADS, manter os pagamentos em dia”, declarou Michelle Bessa, diretora-presidente da Agência.

Balanço – O programa alcançou, em 2019, antes da pandemia, uma média de 39 municípios. Neste ano, foram comercializados um volume de 4.508.000,00 itens regionais, com cerca de 58 unidades de alimentos disponibilizados. No total, foram beneficiadas 595 escolas no Amazonas, atendendo 520.150 mil alunos. Foram movimentados R$ 37.500.000,00.

Em 2020, apesar da pandemia de Covid-19, o programa não parou e atendeu cerca de 26 municípios, com a aquisição de 1.680.034,00 quilos de alimentos. Em valores, foram movimentando R$ 7.068.737,50. Ao todo, foram atendidos 209.346 mil alunos de 520 escolas do Estado.