Destaque Saúde | AM

Wilson Lima destaca retomada segura das atividades econômicas com 2ª dose de vacina

Mutirão Covid-19 Wilson Lima Vacinação
Foto: Diego Peres
Escrito por Zukka Brasil | AM

O governador do Amazonas, Wilson Lima, afirmou, neste sábado (28/08), na abertura de mais um mutirão Vacina Amazonas em Manaus, que a segunda dose da vacina contra a Covid-19 é importante para o retorno seguro das atividades econômicas. Em parceria com a Prefeitura, o Estado montou 109 postos de vacinação, que ficarão abertos até as 18h domingo (29/08), funcionando ininterruptamente por 33 horas.

Desta vez, o mutirão tem como prioridade a aplicação de segunda dose em pessoas com 40 anos ou mais, que tomaram a primeira dose até 28 de junho. A Prefeitura de Manaus segue seu planejamento de vacinação com seus postos funcionando neste sábado no horário habitual.

Os 109 postos do mutirão estão montados na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, Centro de Convenções Vasco Vasques e Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho – Sambódromo de Manaus, na zona centro-sul da capital, e contam com o apoio de 1.650 servidores estaduais de saúde nos trabalhos de triagem, aplicação e registro.

Ao todo, são 3,9 mil servidores do Governo do Estado divididos em turnos para toda a operação do mutirão. Cerca de 150 mil doses da vacina AstraZeneca foram disponibilizadas pela Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) para o viradão .

“A segunda dose da vacina é importante para se completar o ciclo de imunização, e é uma condicionante para que a gente possa voltar à normalidade de nossas vidas. Precisamos ter um quantitativo significativo de pessoas vacinadas na cidade de Manaus para podermos avançar na flexibilização, na ampliação dos horários para o funcionamento das atividades econômicas”, disse o governador.

Segundo Wilson Lima, o objetivo deste mutirão é antecipar a aplicação da segunda dose na população a partir de 40 anos. A imunização completa é importante para ampliar a cobertura vacinal total no estado. Ele também ressaltou a queda do número de casos internações pela Covid-19.

“Não tenho dúvida de que a diminuição dos casos de internações, tanto em leitos clínicos quanto de UTI, a quantidade muito baixa de pessoas internadas no interior são resultado da vacinação. A vacina é a arma mais poderosa que a gente tem contra a Covid-19, a gente não pode prescindir dessa imunização”, disse.

Ontem (27/08), Manaus registrou 103 novos casos de Covid-19 e 12 municípios não contabilizaram novos casos da doença, segundo o último boletim divulgado pela FVS-RCP. Dois óbitos foram registrados em 24 horas.

Wilson Lima também destacou que, horas antes do mutirão, muitas pessoas já aguardavam o início do atendimento. Ele acompanhou os trabalhos na Arena da Amazônia, que funciona como drive-thru. O Sambódromo também funciona na modalidade drive-thru. O Centro de Convenções Vasco Vasques está aberto para pedestres.

Para receber a vacina é obrigatória a apresentação de documento de identidade original com foto, CPF e o cartão de vacinação com o registro da primeira dose.

Fluxo no complexo – O acesso dos carros à área de vacinação da Arena da Amazônia ocorre pela rua Jornalista Flaviano Limongi (via entre a Arena da Amazônia e o Sambódromo) com saída pela avenida Constantino Nery.

Em relação ao Sambódromo, a entrada dos veículos será pela avenida do Samba e também pela avenida Coronel Pedro Teixeira. No Vasco Vasques, a entrada de pedestres será pela avenida Coronel Pedro Teixeira.

Outros mutirões – Com mais essa ação, o mutirão da campanha Vacina Amazonas alcança 19 edições, 15 delas interior. Esta é a quarta edição na capital. Quase 310 mil doses da vacina contra a Covid-19 já foram aplicadas desde o dia 12 de junho, data da primeira mobilização, em Manaus.

Além de Manaus, os municípios de Manacapuru, Novo Airão, Parintins, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Urucará, Iranduba, Itapiranga, São Sebastião do Uatumã, Manaquiri, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Beruri e Caapiranga já receberam mutirões da campanha Vacina Amazonas.