fbpx
Amazonas

Wilson Lima destaca incentivo à cadeia produtiva do pirarucu em Fonte Boa

Wilson Lima
Redação
Escrito por Redação

O governador Wilson Lima participou, nesta segunda-feira (04/11), da inauguração de iniciativas para o fortalecimento da cadeia produtiva de manejo do pirarucu na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, em Fonte Boa (a 678 quilômetros de Manaus).

A unidade de beneficiamento, o entreposto de pescado e o complexo frigorífico inaugurados receberam recursos do Fundo Amazônia e vão beneficiar mais de 500 famílias. No município, o governador também anunciou a retomada de obras em escolas estaduais.

Os recursos foram repassados por meio de projetos selecionados no Edital Floresta em Pé, da Fundação Amazônia Sustentável (FAS) e Fundo Amazônia, que é gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O edital apoia iniciativas sustentáveis de geração de renda no Amazonas.

A unidade básica de beneficiamento de pescado para processamento do pirarucu, que foi inaugurada nesta segunda-feira na RDS Mamirauá, tem capacidade de produção de até 1,5 tonelada de pescado por dia, devidamente embalados e rotulados. A unidade recebeu apoio de R$ 150 mil, beneficiando diretamente 84 famílias de pescadores por meio da Associação de Pescadores e Pescadoras Profissionais Artesanais de Fonte Boa.

Durante a inauguração, Wilson Lima ressaltou a importância do trabalho de manejo do pescado realizado nas Unidades de Conservação (UCs) coordenadas pelo Governo, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

“Isso aqui é um exemplo de desenvolvimento sustentável, que tanto se propaga mas que, na prática, poucas pessoas conseguem dizer efetivamente o que é. Há um discurso mundo afora falando sobre isso. Esse daqui é um exemplo de manejo, é um desenvolvimento sustentável, porque aqui em alguns lagos são distribuídas cotas para a captura desse pirarucu, mas com o compromisso de que ali fica pelo menos 70% do que está naquele lago e aí, daqui um período de 10 meses a um ano, é que os pescadores voltam ali para capturar esses animais”, afirmou o governador.

Wilson Lima, acompanhado do superintendente da FAS, Virgílio Viana, também participou da inauguração de um entreposto de beneficiamento e salga de pescado, que recebeu um investimento de R$ 150 mil, por meio da Associação de Moradores e Usuários da RDS Mamirauá/Antonio Martins (Amurmam), beneficiando 441 famílias de pescadores que vivem em dez comunidades ribeirinhas da RDS Mamirauá.

“Eu acho que o governador, ao visitar essa unidade de beneficiamento de pescado, ele aponta para um compromisso do Governo do Estado com aquilo que nós vemos como o caminho mais promissor, que é fazer com que a natureza tenha mais valor em pé do que derrubada, que o lago protegido tenha mais valor conservado do que explorado de forma predatória. É simples, é fácil de ser dito, mas é difícil de ser realizado. E são realizações como esta que nos dão força para seguir na luta”, afirmou Virgílio Viana.

O presidente da Associação de Pescadores de Fonte Boa, Aberlan Dias de Matos, é pescador há pelo menos 30 anos e comentou sobre as vantagens de fazer o manejo do pescado sem agredir a natureza.

“É uma alegria enorme você saber que está tirando da natureza mas também está deixando para a natureza se recuperar. Isso é o manejo. Hoje nós tiramos 20% daquilo que é contado. A gente fica muito feliz do nosso pescador fazer o manejo de forma bem adequada. O manejo só trouxe benefício!”, ressaltou Aberlan.

Wilson Lima também participou, ainda, da entrega de um complexo frigorífico, formado por um túnel de congelamento para cinco toneladas de pescado e uma câmara frigorífica para armazenamento, com capacidade para 40 toneladas. Tal ação recebeu investimento de R$ 300 mil do Fundo Amazônia/BNDES via Programa Floresta em Pé, da FAS, por meio da Amurmam, beneficiando as mesmas 441 famílias de pescadores que vivem em dez comunidades ribeirinhas da RDS Mamirauá.

Obras em Fonte Boa – Durante as inaugurações, o governador do Amazonas anunciou a retomada das obras do Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) de Fonte Boa, que iniciaram em 2015 e pararam em 2018. Os trabalhos, que estavam parados há mais de 10 meses, devem ser reiniciados em 10 dias.

Além disso, o governador anunciou também o início da recuperação da estrutura da Escola Estadual Zulmira Lins para o próximo ano, também no município.