Amazonas Destaque

VITÓRIA !! Amazonas ZERA internações em 37 municípios por Covid-19

Governo do Amazonas Covid-19
Covid-19 | Foto: Divulgação
Escrito por Zukka Brasil | AM

O Amazonas vem registrando queda no número de internações por Covid-19 no interior do Estado. Dos 61 municípios, 37 não apresentam internações pelo novo coronavírus nesta quinta-feira (08/07). O destaque é a região do Purus, onde todos os hospitais dos cinco municípios – Boca do Acre, Canutama, Lábrea, Pauini e Tapauá – estão sem pacientes internados de Covid-19.

“Começamos o dia com mais uma notícia que nos traz esperança. Hoje temos 37 municípios do estado sem nenhum paciente internado pela Covid-19. Estamos no caminho certo, mas precisamos continuar nos cuidando e seguindo os protocolos. E se já chegou a sua vez, não deixe de se vacinar!”, destacou o governador Wilson Lima, durante reunião quinzenal do Gabinete de Crise, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), nesta manhã.

A taxa de ocupação de leitos Covid-19 no interior está entre as mais baixas desde o início da pandemia: 3% para leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e 6,8% para leitos clínicos, segundo o último Boletim Diário da Fundação de Vigilância em Saúde – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP).

Dos 166 leitos de UCI destinados à Covid-19 nos 61 municípios do interior, apenas 5 estavam ocupados. Dos 927 leitos clínicos, 63 tinham pacientes.

Sem internações – Estavam sem pacientes internados nas unidades hospitalares os municípios de Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamim Constant, São Paulo de Olivença e Santo Antônio do Içá no Alto Solimões; Carauari, Eirunepé, Guajará, Ipixuna e Itamarati na região do Juruá; Uarini e Juruá na região do Triângulo; Boca do Acre, Canutama, Lábrea, Pauini e Tapauá no Rio Purus; Anamã, Anori, Caapiranga e Novo Airão na Região do Rio Negro e Solimões; Presidente Figueiredo, São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro, Barcelos, Autazes, Careiro da Várzea, Iranduba e Nova Olinda do Norte no região do Entorno de Manaus e Alto Rio Negro; Humaitá e Novo Aripuanã na região do Madeira; Itapiranga, Silves, Urucará e Urucurituba no Médio Amazonas; além de Barreirinha, Boa Vista do Ramos e Nhamundá no Baixo Amazonas.

Vacinação – O secretário de saúde, Anoar Samad, destacou o avanço da vacinação no como o maior aliado para a redução no número de internações no interior do estado.

“A vacinação é, sem dúvida alguma, a nossa grande arma, então o Governo do Estado e nós, da secretaria, estamos investindo muito nesses mutirões do interior. Todas as vacinas foram muito bem estudadas e possuem altas taxas de proteção contra infecção grave, o que impacta na redução dos números de óbitos e de internação”.

No Amazonas, 15 municípios já ofertam vacina para a população a partir dos 18 anos e o restante, a partir dos 30 anos, confirmando o empenho do Estado na organização logística, capacitação e distribuição dos imunizantes para todos os municípios do Amazonas.

Estrutura mantida – O secretário Anoar Samad garantiu que, mesmo com a baixa nas internações no interior, a SES-AM vai manter a estrutura de leitos para a Covid-19, tendo em vista que o cenário epidemiológico ainda é de incertezas.

“Nós estamos trabalhando com desconhecido e esse desconhecido pode nos assombrar a qualquer momento, então nós estamos preparados. Claro que essa redução de leito (Covid) só vai ser possível com o alcance das metas da população que vacinou com duas doses, quando a gente conseguir 70% dos vacinados com as duas doses ou com uma dose só. Vamos, sim, começar a respirar um pouco mais, porque existe a pressão dos não Covid sobre a rede de saúde, que a gente também tem que ficar atento. A pressão é constante o tempo inteiro, mas isso é um legado. Não vai ser: acabou, fecha e vai embora. De forma alguma. Isso é um legado vai ficar para a população”.

Ampliação de leitos – De acordo com dados apresentados pela Secretaria Executiva de Assistência do Interior, o Amazonas possui ao menos um hospital em cada município, somando 2.920 leitos. Destes, 2.609 são leitos clínicos (927 leitos covid e 1.682 leitos não-covid) e 211 Unidades de Cuidados Intermediários (166 leitos covid e 45 não-covid).

Anteriormente, o interior possuía UCIs em apenas alguns municípios estratégicos e hoje elas estão presentes em todos os municípios do estado. Os leitos de UCI possuem respiradores que possibilitam a ventilação mecânica do paciente por 6 a 8 horas.

A SES-AM está montando um plano de ação para a implantação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos municípios polos. O Hospital Jofre Cohen, em Parintins, vai receber os primeiros leitos de UTI instalados pelo Governo do Amazonas no interior do Estado.

Os leitos de UTI no interior estão previstos no projeto Saúde nas Calhas do Programa Saúde Amazonas. Além de Parintins, também serão estruturados em outros quatro municípios polos: Itacoatiara, Manacapuru, Tabatinga e Tefé.