Mundo

Variante da India que é 50% mais transmissível que a variante do Reino Unido já ameaça desconfinamento inglês

Reino Unido \ Foto: Reuters
Reino Unido Foto: Reuters
Escrito por Zukka Brasil

A variante B.1.617.2, identificada na Índia, já preocupa governo, cientistas e população no Reino Unido e pode atrasar a volta da Inglaterra à vida normal.

“É cedo demais para dizer como será este verão”, afirmou nesta sexta (14) o premiê britânico, Boris Johnson, em entrevista convocada para alertar o país sobre os novos riscos.

“Essa nova variante pode provocar sérias interrupções na reabertura”, disse o primeiro-ministro. Segundo ele, está mantida a passagem para a etapa 3 -que inclui reabertura de empresas e restaurantes, permissão para receber convidados e a volta de viagens- a partir desta segunda.

Mas, se a B.1.617.2 se mostrar significativamente mais transmissível que os atuais vírus que circulam no país, a passagem para a etapa 4 não será mais no dia 21 de junho, alertou Boris. Segundo ele, além do grau de contágio, também é preciso saber se a variante consegue escapar da proteção das vacinas.

Entre 5 e 12 de maio, quatro pessoas infectadas pela B.1.617.2 morreram na Inglaterra, segundo o governo, e ela foi encontrada em 1.565 doentes.

Levantamento da OMS registra que, até 11 de maio, as três versões da variante foram detectadas em amostras de vírus de 44 países, entre eles grande parte dos europeus, a China e toda a América do Norte. Da América do Sul, apenas a Argentina aparece no relatório da entidade.

Os primeiros indícios são de que a B.1.617.2 pode ser até “50% mais transmissível” que a linhagem B.1.1.7, hoje predominante no Reino Unido, de acordo com relatório do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (Sage).