Mundo

Vacina da Novavax tem eficácia de 90% contra Covid-19 em teste nos EUA

Novavax COVID-19
Foto: Internet
Escrito por Zukka Brasil

A Novavax divulgou nesta segunda-feira (14) dados do estágio final de seu ensaio clínico com base nos Estados Unidos, mostrando que sua vacina é mais de 90% eficaz contra várias mutações do novo coronavírus.

O estudo com quase 30 mil voluntários nos Estados Unidos e no México coloca a Novavax no caminho para solicitar autorização de emergência para as autoridades norte-americanas e em outros lugares no terceiro trimestre de 2021, disse a empresa.

A vacina contra Covid-19 baseada em proteína da Novavax foi mais de 93% eficaz contra as variantes predominantes da doença que têm sido motivo de preocupação entre cientistas e funcionários de saúde pública, disse a Novavax.

As vacinas à base de proteínas são uma abordagem convencional em que usa pedaços purificados do vírus para estimular uma resposta imunológica – as vacinas contra coqueluche e herpes zoster empregam essa técnica.

A Novavax também detectou variantes da Covid-19 encontradas pela primeira vez no Brasil, África do Sul e Índia entre os participantes do ensaio, disse o chefe de pesquisa e desenvolvimento da empresa, Gregory Glenn.

A vacina foi 91% eficaz entre os voluntários com alto risco de infecção grave e 100% eficaz na prevenção de casos moderados e graves de Covid-19. Foi aproximadamente 70% eficaz contra as variantes da doença que o estudo não conseguiu identificar, disse Glenn.

“Em termos práticos, é muito importante que a vacina possa proteger contra um vírus que está circulando descontroladamente [em termos de novas variantes]”, completou o especialista.

A Novavax disse que a vacina foi bem tolerada entre os participantes. Os efeitos colaterais mais comuns incluíram dor de cabeça, fadiga e dores musculares e foram geralmente leves. Um pequeno número de participantes experimentou efeitos colaterais descritos como severos.

A Novavax continua com o objetivo de produzir 100 milhões de doses por mês até o final do terceiro trimestre de 2021 e 150 milhões de doses por mês no quarto trimestre de 2021, disse a empresa.

A farmacêutica sediada em Maryland adiou em várias oportunidades suas previsões de produção e tem lutado para conseguir as matérias-primas e os equipamentos necessários para fazer sua vacina.

No entanto, em uma conferência com investidores, em maio, o presidente-executivo Stanley Erck disse que os principais obstáculos de fabricação haviam sido superados e que todas as suas instalações podiam produzir a vacina contra Covid-19 em escala comercial.

Erck disse que a Novavax começou seu processo regulatório na Índia em parceria com o Serum Institute of India, que é contratado para fazer doses da vacina. Ele afirmou também que seu entendimento é que o instituto não está mais limitado pela escassez de matérias-primas.

Com informações de CNN Brasil