Tecnologia

Transire apresenta à Suframa inovações desenvolvidas na ZFM

Transire | Foto: Internet
Transire | Foto: Internet
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

Tecnologia – Em visita às instalações da Transire e do Instituto Transire, no último dia 14, equipe da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) buscou conhecer a estrutura da empresa no Polo Industrial de Manaus (PIM) e as iniciativas em prática na planta fabril e no instituto de tecnologia – onde são realizados projetos voltados à inovação tecnológica que, inclusive, foram utilizados recentemente no enfrentamento à pandemia da Covid-19 e suas consequências.

Inicialmente, o titular da Suframa, Algacir Polsin – acompanhado de dois superintendentes adjuntos e de técnicos da área de projetos da Autarquia -, juntamente com o gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Fábio Calderaro, visitaram a linha de produção da planta fabril no Distrito Industrial, onde são fabricados os terminais POS (as tradicionais máquinas de cartão de crédito). Na oportunidade, o presidente da empresa, Gilberto Novaes, apresentou a estrutura local e as novidades do mercado que devem ampliar a capacidade de atendimento da Transire no Brasil, onde detém a maior fatia de participação do mercado consumidor.

Instituto

No instituto de tecnologia, uma visita guiada foi promovida para que os projetos em prática – que envolvem desde inovações nos campos da tecnologia e bioeconomia até nas áreas de saúde e serviços – fossem apresentados à Suframa.

“Queremos criar soluções práticas para a sociedade e já conseguimos entregar ótimos resultados, em especial no campo da saúde”, argumentou Novaes.

O superintendente da Suframa destacou que “é importante vermos que iniciativas como essas apresentadas geram oportunidades para a nossa sociedade e permitem avanços em áreas de grande relevância, como a saúde e bioeconomia, tudo com capital humano local”.

Ao final da visita foi proposta uma interlocução maior entre o Instituto Transire e o CBA para fomentar os projetos voltados à área de bioeconomia e a troca de experiências dos técnicos das instituições, com foco no avanço do segmento na região.