Cultura | AM

Teatro Amazonas recebe iluminação na cor da campanha ‘Setembro Amarelo’

Teatro Amazonas. Foto: Michael Dantas
Teatro Amazonas. Foto: Michael Dantas
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Iluminação especial será feita nesta quarta-feira (30/09), às 18h, para fechamento da campanha da Sejusc

Fechando a programação do “Setembro Amarelo”, com ações de prevenção ao suicídio, a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, iluminará nesta quarta-feira (30/09), às 18h, o Teatro Amazonas na cor amarela.

As atividades da campanha promovida pela Sejusc, intitulada “Deixe a vida florescer”, iniciaram no dia 4 deste mês com ações de conscientização na ponte Jornalista Phelippe Daou (Ponte Rio Negro), incluindo adesivagem de carros, distribuição de folhetos e ventarolas, além de atendimentos em tendas de assistência psicológica por profissionais do Governo do Estado. Equipes também desenvolveram trabalhos nas unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) da capital e do interior, além de lives com temáticas voltadas à campanha no Instagram da Sejusc (@redesejusc).

De acordo com o secretário titular da Sejusc, William Abreu, é importante falar cada vez mais sobre o tema, quebrando qualquer tipo de tabu, para que as pessoas tenham acesso a informações que podem salvar suas vidas, conhecendo os canais de ajuda, como o Disque 188. Ele destaca que a campanha da Sejusc tem como objetivo enaltecer a valorização à vida, trazendo a mensagem de que “você importa, tem valor e não está só”.

A chefe do Departamento de Promoção e Defesa de Direitos (DPDD) da Sejusc, Janeffer Santos, afirmou que a campanha apresentou bons resultados que foram percebidos durante as ações.

“A Sejusc veio trazer o tema e colocá-lo em pauta. […] Pudemos ver no estado, nos municípios onde passamos, a sensível atuação do Governo, a importância que ela [campanha] tem. É de extrema relevância esse olhar carinhoso para que a pessoa tenha ali um momento para desabafar e falar, em que possa descrever o que está passando”, destacou Janeffer.