Amazonas

TCE-AM economiza R$ 6 milhões com implantação de sistema administrativo digital

TCE-AM
TCE-AM | Foto: Assessoria
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Amazonas – Completados dois anos de implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) já colhe os resultados positivos gerados pela plataforma digital. Com o SEI, a administração pública tem ganhado agilidade, produtividade e redução de custos.

O SEI proporcionou ao TCE-AM diversos benefícios, entre eles a economia de quase R$ 6 milhões em uso papel, impressão e demais materiais físicos, uma vez que os processos físicos foram substituídos pelos digitais. Além disso, a plataforma reduziu em 80% o tempo de tramitação dos processos administrativos e mais de meio milhão de páginas deixaram de ser impressas, reforçando assim o compromisso da Corte de Contas com as questões ambientais, conforme orientação do conselheiro-presidente Mario de Mello.

“A opção pela continuidade da utilização do SEI na Corte de Contas do Amazonas está pautada sobretudo nos princípios relevantes para esta instituição, entre elas a transparência administrativa, a inovação e especialmente a economia do dinheiro público”, comemorou o conselheiro Mario de Mello, ao relembrar que o SEI fora implantado no TCE na gestão da conselheira Yara Lins dos Santos.

Desenvolvida pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), a plataforma digital consiste em um conjunto de funcionalidades que promovem a eficiência administrativa e é cedido gratuitamente à administração pública. Trata-se também de um sistema de gestão de processos e documentos eletrônicos, com uma interface prática e inovadora de trabalho, tem como principal característica a exclusão do uso de papel como suporte físico para documentos institucionais.

“Nestes primeiros anos de utilização do SEI já é possível comprovar sua eficácia para o Tribunal de Contas em todos os aspectos, além de promover a otimização de tempo nos processos administrativos, a plataforma garante transparência e reduz os gastos em geral”, afirmou o secretário de Tecnologia da Informação (Setin), Allan Bezerra.

Ademais, com o advento da pandemia do novo coronavírus, as vantagens tecnológicas do SEI, permitiram a continuidade dos trabalhos de forma remota, possibilitando a manutenção na eficiência dos procedimentos mesmo à distância.

Para tanto, no último levantamento, realizado pela Setin, foram identificados mais de 20 mil processos e cerca de 116 mil documentos eletrônicos criados na plataforma, registrando com isso 182 fluxos de processos novos.