ESPECIAL PUBLICITÁRIO Saúde | AM

Setembro Roxo marca mês de conscientização sobre o Alzheimer

Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

ESPECIAL PUBLICITÁRIO – De acordo com a Associação Brasileira de Alzheimer, 1,2 milhão de brasileiros convivem com a Doença de Alzheimer e, em 2050, a estimativa é que esse número chegue a 4 ou 5 milhões.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que existam no mundo em torno de 50 milhões de pessoas com demência e apontam que este número deverá triplicar nos próximos 30 anos. Em 2020, o tema da campanha da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) é “Vamos conversar sobre a demência”.

Em 21 de setembro é o Dia Mundial do Alzheimer, data em que se marca a necessidade de defesa e conscientização da sociedade sobre a importância da prevenção, diagnóstico precoce e do cuidado ofertado, bem como do apoio e suporte aos familiares e cuidadores das pessoas que vivem com a doença de Alzheimer.

O neurologista do Hapvida Saúde, Marcos Vinícius Rodrigues, explica que o Alzheimer está associado à idade avançada, porém pode surgir de forma prematura, especialmente em pessoas com casos semelhantes na família. A doença é a principal causa de demência e leva o paciente a depender de ajuda para realizar tarefas básicas. “Os principais sintomas são a falta de coerência na fala e a perda da memória recente: o paciente se lembra de fatos de muitos anos atrás, mas não sabe dizer sobre coisas que fez hoje”, esclarece Marcos.

Sintomas

A Doença de Alzheimer (DA) é um transtorno neurodegenerativo progressivo que se manifesta por deterioração cognitiva e da memória, comprometendo as atividades de vida diária e provocando alterações comportamentais. Essa doença afeta mais os idosos, sendo responsável por mais da metade dos casos de demência na população com mais de 65 anos.

O primeiro sintoma, e o mais característico, do Mal de Alzheimer é a perda de memória recente. Com a progressão da doença, vão aparecendo sintomas mais graves como, a perda de memória remota (ou seja, dos fatos mais antigos), bem como irritabilidade, falhas na linguagem, prejuízo na capacidade de se orientar no espaço e no tempo. Entre os principais sinais e sintomas do Alzheimer estão:

· falta de memória para acontecimentos recentes;
· repetição da mesma pergunta várias vezes;
· dificuldade para acompanhar conversações ou pensamentos complexos;
· incapacidade de elaborar estratégias para resolver problemas;
· dificuldade para dirigir automóvel e encontrar caminhos conhecidos;
· dificuldade para encontrar palavras que exprimem ideias ou sentimentos pessoais;
· irritabilidade, suspeição injustificada, agressividade, passividade, interpretações erradas de estímulos visuais ou auditivos, tendência ao isolamento.

Plano Global

A Doença de Alzheimer é considerada uma das causas mais frequentes de demência não reversível, além dela existem outros tipos como a demência vascular, demência de corpos de Lewy e demência frontotemporal, cada uma destas com tratamentos e prognósticos diferentes.

Em 2017, a Organização Mundial de Saúde aprovou, em Genebra – Suíça, o Plano de Ação Global para as Demências 2017 – 2025, adotado por 194 países, ressaltando a necessidade urgente de respostas por parte da saúde pública em relação ao cuidado apoio às pessoas com demência.