Destaque Saúde | AM

SES-AM inicia processo para encerrar requisição administrativa do Hospital Nilton Lins

SES-AM Hospital Nilton Lins Saúde Amazonas
Foto: Rodrigo Santos
Escrito por Zukka Brasil | AM

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) anunciou na sexta-feira (16/07) que irá encerrar o processo de requisição administrativa do Hospital de Combate à Covid-19 Nilton Lins. O plano da secretaria é encerrar as atividades da unidade até o dia 31 de julho e manter as internações no Hospital de Referência Delphina Aziz.

No entanto, a SES-AM reforça que a rede estadual de saúde continuará toda em alerta para conversão de leitos exclusivos para a Covid-19 em uma eventual mudança de cenário epidemiológico.

A decisão considera a baixa e persistente ocupação de leitos do hospital, o atual cenário epidemiológico e que a requisição administrativa tem caráter temporário, exclusivo para a Covid-19, não se justificando sua permanência no atual momento.

O Hospital Nilton Lins foi aberto em 26 de janeiro de 2021, através de requisição administrativa justificada pela alta demanda de internação durante o momento mais crítico da pandemia de Covid-19 no estado. Para a secretaria, também não se justifica, pelo princípio da economicidade, manter duas grandes estruturas para a Covid-19 funcionando, quando o Hospital Delphina Aziz, que possui hoje 414 leitos – 180 de UTI e 234 clínicos – atende a demanda atual.

Como medida imediata, o Hospital Nilton Lins não mais receberá pacientes e os pedidos de transferências inseridos no Sistema de Transferências de Emergência Reguladas (Sister) serão todos direcionados para o Hospital Delphina Aziz.

O Hospital Nilton Lins possui 103 leitos – 81 clínicos e 22 de UTIs. Neste sábado, havia 22 pacientes internados. A estrutura será mantida enquanto houver paciente na UTI. Todo o aporte tecnológico da unidade, de propriedade da secretaria, será direcionado para a rede estadual de saúde.

Temporários – Quanto aos profissionais com contrato temporário, a secretaria está cumprindo o que diz a lei, comunicar previamente, com dez dias de antecedência, o encerramento do contrato.

A secretaria estuda a viabilidade para realocar parte da mão de obra na rede.

A SES-AM orienta que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e as unidades da rede de urgência e emergência – Serviços e Unidades de Pronto Atendimento (SPA e UPA) e prontos-socorros se mantêm como porta de entrada para pacientes com Covid-19. Aos primeiros sintomas, deve-se procurar uma UBS, SPA e UPA; em casos mais graves, a orientação é buscar os prontos-socorros.