Cultura | RR

Secult dá início a cadastro de cultura de forma presencial

Lei Aldir Blanc - atendimento Presencial - foto Ascom, Secult
Zukka Brasil | RR
Escrito por Zukka Brasil | RR

Por meio da Secult (Secretaria Estadual de Cultura de Roraima), o Governo de Roraima deu início ao Cadastro Estadual de Cultura de forma presencial nesta segunda-feira, 31. O credenciamento ocorre no Palácio da Cultura. Os cadastros serão utilizados para mapear os artistas em Roraima e identificar aqueles que poderão receber o auxílio emergencial da cultura. De acordo com assessora especializada da Secult, Priscila Marques, o cadastro servirá também para obter uma agenda atualizada dos fazedores de cultura de Roraima e quais atividades estão exercendo.

“O Cadastro Estadual de Cultura já estava sendo realizado pelo Conselho Estadual de Cultura, por meio de plataforma digital e agora, com a retomada das atividades, ficou aberto um espaço físico para os artistas, principalmente aqueles que tiveram dificuldade pelo volume de dados que são necessários para o credenciamento e também para manusear os meios eletrônicos. Para prestar um auxílio mais efetivo a eles, a Secult está disponibilizando esse espaço para que eles se dirijam ao Palácio da Cultura e depois tenham acesso aos benefícios emergenciais que serão disponibilizados pela Lei Aldir Blanc”, explicou.

Atuando no cenário cultural roraimense há dez anos, a artista circense Denise Andressa Souza Candido, a “palhaça farofinha”, compareceu ao cadastro presencial para tirar suas dúvidas sobre aos benefícios. “Nós ouvimos falar sobre os editais em aberto, porém, ao mesmo tempo, foi falado que havia muita burocracia e acabamos nem procurando, então, descobrimos que agora há um espaço presencial para tirar essas dúvidas e poder participar”, ressaltou.

Ela contou, ainda, que atua em eventos solidários com a Associação Animação, que leva a arte circense para diversos pontos culturais do Estado. “Sempre estamos nesse meio artístico, tanto sendo pago ou solidário. Nós trabalhamos com isso”, disse.

Lei Aldir Blanc

Sancionada em 29 de junho de 2020, a lei garante o investimento de R$ 3 bilhões no setor cultural, que serão transferidos da União para estados e municípios executarem ações emergenciais, como o auxílio emergencial de R$ 600,00 para trabalhadores da cultura, subsídio financeiro para espaços culturais e liberação de editais, premiações e outros instrumentos de fomento que beneficiem os profissionais e técnicos da classe artística que foram ou estão prejudicados pela interrupção de atividades remuneradas durante a pandemia da Covid-19.

Os credenciados deverão cumprir os seguintes requisitos:

  1. a) Ter 18 anos;
  2. b) Atuação social ou profissional nas áreas artística e cultural nos últimos dois anos;
  3. c) Ser agente cultural há dois anos. Comprovação, por foto, de ser artista (das áreas de música, teatro, dança, circo, artesanato, arte visual, audiovisual, cultura popular, literatura, formação); técnico (luz, som, estrutura); gestor ou produtor cultural.

SECOM Roraima, jornalista: Raisa Carvalho

FOTOGRAFIA: Ascom/Secult