Cultura | AM Destaque

Secretaria de Cultura e Economia Criativa lança programa #ConteudoVirtual

Secretaria de Cultura e Economia Criativa Programa #ConteudoVirtual Governo do Amazonas
Foto: Michael Dantas
Escrito por Zukka Brasil | AM

Nesta segunda-feira (13/09), o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, lança o programa #ConteudoVirtual, que reúne vídeos contemplados no edital Prêmio de Conteúdo Virtual, parte do programa de auxílio ao setor de cultura e economia criativa anunciado pelo governador Wilson Lima. A estreia acontece a partir das 20h, no Facebook (@culturadoam).

O secretário em exercício na pasta de Cultura e Economia Criativa, Candido Jeremias, explica que o lançamento tem a proposta de oferecer visibilidade aos artistas. Ele adianta que vão ser exibidos dois programas, de 30 minutos, por semana, às segundas e quartas-feiras.

“Nosso propósito é divulgar artistas e estimular o público a conhecer trabalhos de diferentes segmentos”, afirma Jeremias.

No programa de estreia estão a apresentação musical “Minhas Assinaturas”, de Fernando Mangabeira, de Manaus; e o documentário “O Caminho para Escola’, de Maria Ducilene Costa Soares, do município de Tefé.

“Os destaques vieram do interior, Parintins e Tefé, em segmentos como dança e audiovisual”, comenta o produtor e apresentador Moacyr Massulo.

Interior – Com 15 contemplados, Tefé traz para programação do #ConteudoVirtual documentários e curtas de ficção, um deles é da comunidade rural Feliciana. O cineasta Orange Cavalcante, representante da Sociedade Civil Eu Amo Tefé, conta que o resultado se deu a partir de uma mobilização da classe artística iniciada em dezembro, para os projetos da Lei Aldir Blanc, com o primeiro premiado no edital Encontro das Artes.

“Fizemos um mapeamento da classe artística da cidade, é a primeira vez que temos a oportunidade de participar de iniciativas com acesso a recursos. Esse prêmio veio para legitimar a nossa profissão e oferecer a visibilidade que os artistas merecem”, afirma o cineasta. “A oportunidade veio da nossa necessidade devido à pandemia, mas impulsionou a cadeia produtiva da cultura e da economia criativa em Tefé”.

Prêmio de Conteúdo Virtual – No total, o prêmio contemplou mais de 70 propostas, sendo 52 da capital e 20 do interior. Além da exibição no programa, os projetos contemplados receberam o valor de R$ 1,9 mil. O edital recebeu propostas de artes visuais, artes cênicas, música, literatura, audiovisual, diversidade cultural, artes integradas e também conteúdos de ações de capacitação/formação na área das artes, da cultura e da economia criativa.