Saúde | AM

Saúde do Amazonas busca parceria com o Incor de São Paulo

Incor
Incor
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

O governador do Amazonas, Wilson Lima, assinou, nesta quarta-feira (15/01), um protocolo de intenções entre o Governo do Estado e o Instituto do Coração de São Paulo (Incor) para troca de tecnologia e conhecimento, possibilitando avanços na saúde do Amazonas.

A unidade, que integra o complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), é especializada em cardiologia, pneumologia e cirurgias cardíacas e torácicas.

“Aqui no Incor nós estamos caminhando para fazer uma parceria para fazer uma troca de conhecimento, de tecnologia na área cardiológica, com profissionais como o doutor (Roberto) Kalil, que é referência no país no que diz respeito às doenças cardiológicas. Nós também vamos trabalhar para avançar na aquisição de um programa de informação que já é utilizado aqui, como prontuário eletrônico, dispensação de medicamentos e compartilhamento de exames”, frisou o governador.

Wilson Lima foi recebido pelo vice-presidente do Incor, Fábio Jatene, e pelo presidente do Conselho Diretor do Instituto, Roberto Kalil Filho, um dos cardiologistas mais importantes do país e professor titular da disciplina de Cardiologia da FMUSP desde 2011.

O governador destacou que o protocolo de intenções vai beneficiar, também, profissionais de saúde do Amazonas.

“Essa parceria que estamos construindo aqui com o Instituto do Coração vai ser importantíssima para os profissionais que estão no estado do Amazonas, uma vez que há possibilidade de virem para cá e dos profissionais aqui do Incor também estarem lá em Manaus, para dar esse treinamento a esses profissionais da área de saúde”, ressaltou Wilson Lima.

Planos de trabalho – O protocolo de intenções define três planos de trabalho iniciais. Um deles trata de um projeto de transferência de tecnologia, com ênfase no sistema de informatização com prontuários eletrônicos e módulos de gestão inteligente que são aplicados no Incor.

Também há um projeto de ciência, tecnologia e educação para qualificar ainda mais o corpo clínico do Amazonas em estudos multicêntricos em cardiologia, permitindo, também, a realização de cursos de capacitação compartilhados entre Incor e o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

“A partir dessas definições, os procedimentos serão realizar uma reunião com a gestão e corpo clínico do Hospital Francisca Mendes para a construção dos planos de trabalhos e, em 20 dias, faremos uma webconferência com o Incor para finalizar detalhamentos”, disse o secretário de Saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias.

Wilson Lima explicou que este é o primeiro passo para firmar um convênio com a unidade.

“A gente vai conversar com os técnicos aqui do Incor e nossa previsão é que, assim que a gente tiver o sinal verde daqui, a gente comece as tratativas para que possamos implantar o mais rápido possível”, disse o governador.

No Incor, Wilson Lima conheceu as unidades de internação, Unidade de Terapia Intensiva Respiratória, serviço de hemodinâmica e cardiologia intervencionista e unidade de emergência referenciada. O Instituto realiza por ano, em média, 260 mil consultas médicas, 37 mil atendimentos multiprofissionais, 13 mil internações, 5 mil cirurgias, 2 milhões de exames de análises clínicas e 330 mil exames de diagnóstico de alta complexidade.

Cirurgias pediátricas – Na terça-feira (14/01), Wilson Lima também assinou protocolo de intenções para parceria com o Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, para a realização de cirurgias em crianças com cardiopatia congênita do estado do Amazonas. O hospital é referência em cirurgias pediátricas no país e deve receber as duas primeiras crianças amazonenses já na próxima semana.

A intenção do protocolo de intenções assinado entre Governo do Amazonas e a Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme), responsável pelo HCM, é realizar, em média, duas cirurgias por semana em São José do Rio Preto, sem que a rotina de procedimentos cirúrgicos do Hospital Francisca Mendes seja interrompida.

A realização de cirurgia cardíaca por Tratamento Fora de Domicílio (TFD), programa que custeia passagens e ajuda de custo para pacientes que realizam tratamento médico fora do estado, é uma das medidas adotadas pelo Governo do Amazonas para reduzir o tempo de espera de crianças cardiopatas que aguardam por procedimento cirúrgico.