Destaque Manaus

Ricardo Nicolau e Governo do Amazonas questionam atitudes de Arthur Neto diante de alta de novos casos em Manaus

Ricardo Nicolau | Foto: reprodução
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Covid-19: Diante da omissão e atitudes do prefeito de Manaus Arthur Virgilio Neto bastante questionada pelo governador do Amazonas Wilson Lima nas suas últimas coletivas de imprensa a respeito da delicadíssima situação de Manaus no enfrentamento ao novo coronavírus, agora chegou a vez do candidato à sucessão de Arthur Neto, Ricardo Nicolau abrir mais questionamentos e soltar o verbo.

Em vídeo divulgado a pouco, Nicolau questionou o prefeito Arthur Neto sobre várias atitudes tomadas nos últimos dias e diversos pontos a respeito de sua gestão de 8 anos a frente de Manaus. Assista:

 

GOVERNO DO AMAZONAS JÁ VINHA QUESTIONANDO

O governador do estado do Amazonas Wilson Lima e o secretário de saúde (SES-Am) Marcelus Campelo também se manifestaram em sua última coletiva ao ser questionado por nossa redação a respeito do Hospital de Campanha do Município, os respiradores enviados pelo Ministério da Saúde à Manaus para uso no HCM e demais itens lá utilizados enquanto em funcionamento, além da ausência da Prefeitura de Manaus nesse momento delicado que Manaus passa com a segunda onda pandemia do novo coronavírus. Assista:

NOTA DA PREEITURA DE MANAUS ATRAVÉS DA SEMSA

O Hospital de Campanha Municipal foi inaugurado em 14 de abril de 2020, no pico da pandemia para dar suporte à falta de leitos na rede hospitalar de saúde, que é responsável pela média e alta complexidade e estava em colapso. A unidade foi montada pela Prefeitura de Manaus em parcerias com a iniciativa privada em tempo recorde, entrando em funcionamento em apenas 4 dias, ocupando os prédios de um Centro Integrado Municipal de Educação (Cime) que estava pronto para ser inaugurado no bairro Lago Azul, zona Norte de Manaus.

O hospital contou com 180 leitos ativos, instalados onde seriam as salas de aula. Desse total, 39 corresponderam a leitos de UTI. Um total de 757 pacientes foram atendidos no local, em 71 dias de funcionamento, resultando na recuperação de 611 pacientes curados de Covid-19, o que representa 81% de êxito no tratamento no espaço.

À época, a Secretaria Municipal de Saúde  (Semsa) recebeu para o HCM 20 respiradores de UTI (Servoventilador Carmel) e 10 respiradores de transporte (Oxymag-Ventilador de transporte e emergência – aparelho de ventilação pulmonar para reanimação basead blender com suporte trend) – doados pelo Ministério da Saúde (MS) para reforço no enfrentamento da Covid-19. O material foi destinado ao Hospital de Campanha e, após seu encerramento, 9 respiradores de transporte foram encaminhados para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para reforçar o atendimento aos usuários. Outros 10 respiradores de UTI e 1 respirador de transporte foram retirados pela empresa privada do hospital de campanha, no dia 14/6/20, para serem destinados a outro Estado,  além de 10 respiradores de UTI que foram remanejados para atendimento na Maternidade Moura Tapajóz.

Os demais materiais e equipamentos foram devolvidos para as empresas doadoras, conforme decisão judicial.

Departamento de Comunicação

SEMSA