Educação | AM

Programa “Muda Manaus” revitaliza sete escolas da zona norte da capital

Programa "Muda Manaus"
Programa "Muda Manaus"
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

Programa “Muda Manaus” – “A maior alegria de tudo isso é ter a certeza de que os benefícios chegam ao alunos, através da revitalização da nossa escola, e também a toda a comunidade, que pode ter acesso aos serviços”.

É assim que a gestora da Escola Estadual de Tempo Integral (Eeti) Ernesto Pinho Filho, Marta Carvalho, compreende a dimensão das atividades desenvolvidas durante a terceira edição programa “Muda Manaus”.

A escola, que foi inaugurada em 2002, recebe a primeira revitalização em 14 anos, motivo de entusiasmo para toda a comunidade escolar, explica a gestora.

“A nossa escola está recebendo muitas benfeitorias, os nossos professores estão entusiasmados com o Programa e com as mudanças que estão acontecendo na escola”.

Nesta edição, sete escolas receberão ações efetivas em sua rede física, que consistem em manutenção nos sistemas de ar-condicionado, pinturas, revitalização de quadras poliesportivas e troca de portas e janelas, além de ampliação de estacionamento interno e outros.

Aproximadamente R$ 2.185.000,00 serão investidos nas revitalizações. Além da Eeti Ernesto Pinho Filho, as escolas Professora Lecita Fonseca Ramos e Samuel Benchimol, no bairro Monte das Oliveiras; e as unidades de ensino Ana Nery Marques da Silva, Professor Roberto dos Santos Vieira, Ruy Alencar e Sebastião Norões, no bairro Cidade Nova, também receberão os serviços de manutenção e pintura.

Todas as sete escolas contempladas pelo terceiro “Muda Manaus” fazem parte da Coordenadoria Distrital de Educação 7 (CDE 7), comandada por Mirian Verdes. Ela fala sobre a importância de tornar a zona norte, mais precisamente o bairro Monte das Oliveiras, uma distribuidora das ações do Programa.

“Quando o Estado se preocupa em trazer projetos e ações que visam beneficiar moradores, a gente percebe o quanto é necessário este atendimento, pois as famílias não precisam se deslocar a outras zonas para ter acesso à segunda via de documentos e, também, a serviços de saúde”, disse.

Fotos: Eduardo Cavalcante