Sem categoria

Procon apreende 672 kg de carnes vencidas e lacra mercadinho na ZL

Os agentes de fiscalização identificaram irregularidades em todo o estabelecimento, mas as maiores infrações foram encontradas no setor frigorífico- foto: divulgação/Assessoria
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

A fiscalização do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM) interditou, na última sexta-feira (7), um mercadinho localizado na rua D, bairro São José III, Zona Leste de Manaus, pela venda de carnes, peixes, frango, linguiças e outros produtos vencidos ou impróprios para consumo.

Os agentes de fiscalização identificaram irregularidades em todo o estabelecimento, mas as maiores infrações foram encontradas no setor frigorífico. Lá, em péssimas condições de higiene, acomodação e conservação, os fiscais do Procon-AM e da Vigilância Sanitária apreenderam 672,5 Kg de carnes diversas, entre vencidas, deterioradas e sem identificação de validade ou procedência.

No local era fabricada carne de charque artesanal, em prensas improvisadas e colocadas no chão, próximo a lixeiras, e realizavam remarcações nas etiquetas de produtos vencidos, alterando a validade, ato que configura crime contra o consumidor. Além do charque, havia 20 kg de cortes de pirarucu sem indicação de origem e validade e 23,3 kg de peixes sem identificação.

Descarte

Após a separação e pesagem dos itens apreendidos, foram utilizadas duas picapes para o transporte até o aterro sanitário de Manaus, para realização do devido descarte dos alimentos, com o acompanhamento da Vigilância Sanitária Manaus.

A operação foi solicitada pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por meio das Promotorias de Justiça Especializadas na Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Prodecon), após denúncias recebidas pelo Procon Amazonas e contou com o apoio de equipes da Delegacia Especializada em Proteção do Consumidor (Decon), do Inmetro-AM e da Vigilância Sanitária Manaus.

Denúncias

Sobre a apreensão recorde realizada durante a operação, o coordenador de fiscalização do Procon Amazonas, Pedro Malta, lembrou da importância da denúncia para as devidas apurações.

“Acredito que esta tenha sido a maior apreensão do Procon Amazonas, e só foi possível graças à denúncia anônima de um consumidor. A população não pode ficar exposta a este risco e o Procon-AM, além das fiscalizações de rotina, atende prontamente às denúncias recebidas. Vejam o risco à saúde pública que conseguimos evitar com esta ação. Pedimos à população que, ao identificar situações como esta, que encaminhem denúncia pelo e-mail [email protected], pelo telefone 0800-092-1512 ou pelo nosso WhatsApp (92) 9 9271-5519. Desta forma seremos ainda mais atuantes na defesa dos direitos do consumidor e ainda estaremos ajudando a evitar delitos como os aqui identificados, que serão apurados pela Decon”, disse Malta.

Com informações da assessoria