Destaque Educação | AM

Prefeito David Almeida anuncia programa ‘Auxílio Conectividade’ e realiza convocação de 400 professores

Programa Auxílio Conectividade | Foto: Fotos – Dhyeizo Lemos / Semcom e Alex Pazuello / Semed
Programa Auxílio Conectividade | Foto: Fotos – Dhyeizo Lemos / Semcom e Alex Pazuello / Semed
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Com o compromisso de qualificar o ensino oferecido aos alunos matriculados na rede municipal de educação, o prefeito de Manaus, David Almeida, assinou nesta quarta-feira, 10/3, o Projeto de Lei que visa a criação do programa “Auxílio Conectividade”, que destinará R$ 70, durante 10 meses, para quase oito mil professores.

Acompanhado pelo secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, o chefe do Executivo municipal realizou a convocação de 400 novos professores do cadastro de reserva do concurso realizado pelo órgão em 2017, com homologação do resultado final em 2018.

O evento aconteceu no Centro de Cooperação da Cidade (CCC), localizado na zona Centro-Sul de Manaus, e contou com a presença do chefe da Casa Civil, Tadeu Silva, e do presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador David Reis.

David Almeida ressaltou que o objetivo da iniciativa é permitir que os profissionais da educação, em pleno exercício de suas funções, tenham acesso à internet, para realizar suas atividades laborais, enquanto as aulas da rede municipal seguirem de forma remota, como medida de prevenção à Covid-19. Para isso, ele enviará ainda nesta quarta-feira o projeto à CMM.

“Quero cumprimentar toda a equipe da educação e dizer da alegria de estarmos neste momento assinando o chamamento de 400 professores e enviando à Câmara Municipal o ‘Auxílio Conectividade’. Estamos trabalhando para melhorar a vida do povo da nossa cidade, realizando mais com menos. Tivemos uma queda de R$ 100 milhões na arrecadação de janeiro e de R$ 56 milhões, em fevereiro. Mas não vamos parar. O compromisso da Prefeitura de Manaus é construir uma cidade melhor para todos e vamos trabalhar para conquistar esse objetivo”, informou Almeida.

Caso aprovado, o auxílio será inserido no contracheque dos servidores da Semed contemplados pelo programa.

De acordo com Pauderney Avelino, a prefeitura está trabalhando para, a cada dia, melhorar a qualidade do serviço oferecido para os estudantes municipais. Uma das medidas adotadas foi o convênio com o Google, que disponibilizará cursos de formação para 40 professores. Eles aprenderão a trabalhar com as diversas plataformas da empresa e serão certificados para ministrar o mesmo curso para os demais professores, multiplicando assim o aprendizado.

Questionado sobre o valor do auxílio, o secretário informou que os R$ 70 serão suficientes para que o professor contrate um plano de internet de 20 gigas, quantia 200 vezes maior que a oferecida hoje nas escolas municipais.

“Esse trabalho está sendo feito para termos eficiência em nossa gestão educacional. Esse é um valor que vai dar, com uma certa folga, para o professor contratar o seu plano. Vamos conduzir esse processo e já temos uma base de custo. Então, temos essa certeza de que ele vai contratar 20 gigas, o que é 200 vezes o que chega hoje na escola. Continuamos em negociação com as operadoras e podemos sim, ampliar essa velocidade”, disse Avelino.

Pauderney ainda informou que a Semed tem trabalho em conjunto com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) para a volta do sistema híbrido de ensino, quando acontece o rodízio de alunos nas aulas presenciais. Todavia, o secretário ressaltou que essa decisão depende da evolução da pandemia da Covid-19 no Estado.

“Também estamos trabalhando, paralelo à Seduc, para fazer a volta do sistema híbrido. Estamos acompanhando o dia a dia da pandemia”.

Chamamento

Os 400 novos professores que foram convocados fazem parte do cadastro de reserva do concurso realizado pelo órgão em 2017, com homologação do resultado final em 2018.

A princípio, o concurso foi destinado a preencher 400 vagas, sendo nomeados mais de 3 mil candidatos do cadastro de reserva. No total, já foram realizadas 26 convocações, sendo seis em 2020.

Desta vez, serão chamados 296 professores da Educação Infantil, quatro do 1º ao 5º ano, seis de Artes, 30 de Educação Física, três de Ensino Religioso, sete de Geografia, 12 de História, 17 de Língua Inglesa e 25 de Língua Portuguesa.

Com a nova convocação, a Prefeitura de Manaus reafirma o compromisso social das unidades educacionais, distribuídas em todas as zonas da cidade.

Auxílio Conectividade

O Programa Auxílio Conectividade tem o objetivo de permitir que o profissional da educação em pleno exercício de suas funções tenha acesso à internet, para realizar suas atividades laborais, enquanto as aulas da rede municipal seguirem de forma remota, como medida de prevenção à Covid-19.

Além do benefício aos educadores, a rede municipal de ensino trabalha na compra de dispositivos eletrônicos e numa licitação para trazer uma operadora de telefonia para compra de dados para os alunos que não estão acessando o “Aula em Casa”.

“Esse trabalho está em desenvolvimento pela rede municipal de ensino para atender os alunos que não têm nenhum tipo de internet em casa. Nosso objetivo é fazer uma licitação para que uma operadora telefônica forneça dados que atendam os estudantes. A Semed também está imprimindo um caderno de atividades, que será distribuído para os alunos que não têm conectividade para acompanhar o “Aula em Casa”, disse Pauderney Avelino.

Com informações de Thiago Fernando e Érica Marinho