Destaque Saúde | AM

Policlínicas retomam atendimentos suspensos por causa da pandemia

Fundação Alfredo da Matta | Foto: Arthur Castro
Fundação Alfredo da Matta | Foto: Arthur Castro
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Saúde/AM – Dando sequência à retomada gradual dos atendimentos suspensos por ocasião da pandemia de Covid-19, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) vai restabelecer, a partir da próxima segunda-feira (22/06), as consultas ambulatoriais que estavam suspensas em seis policlínicas.

A secretária estadual de Saúde, Simone Papaiz, explica que, com a redução das demandas de Covid-19 nas unidades da rede estadual, os atendimentos eletivos que foram suspensos para reduzir os riscos de transmissão do novo coronavírus voltam a ser ofertados na rotina normal.

“Estamos fazendo de forma planejada e organizada. A retomada gradual dos serviços suspensos já vem acontecendo nos hospitais e seguirá conforme planejamento nas outras unidades que tiveram algum serviço suspenso”.

As policlínicas estão entrando em contato com os pacientes que tinham consultas marcadas no período em que o atendimento ambulatorial ficou suspenso para informá-los da nova data. De acordo com a gerente de especialidades médicas, Márcia Murad, os pacientes precisam aguardar o contato da regulação.

“Nesse primeiro momento, as unidades vão organizar as agendas para dar prioridades para os pacientes que, por conta da pandemia, tiveram suas consultas suspensas, então é importante que o usuário espere pelo contato da regulação antes de procurar a unidade, para evitar aglomerações”.

As policlínicas, mesmo durante a pandemia, mantiveram os atendimentos essenciais, como o Programa de Pé Diabético, atendimento ambulatorial em psiquiatria, entrega de bolsas de colostomia e triagem neonatal.

Caic e Caimi – Os Centros de Atenção Integral à Criança e de Atenção a Melhor Idade não retomarão os atendimentos neste primeiro momento. Essas unidades passarão por uma avaliação na estrutura predial e inspeção nos equipamentos.

Após manutenção nos prédios, serão priorizadas as consultas ambulatoriais e as atividades coletivas estão sendo reavaliadas para não promover aglomerações.

Cirurgias eletivas – A Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) vai retomar as cirurgias eletivas gerais, de ortopedia e urologia. A unidade já iniciou o atendimento eletivo dos pacientes que tiveram consultas suspensas para avaliação cirúrgica. O Núcleo Interno de Regulação da unidade está entrando em contato com os pacientes para agendamento da consulta e avaliação cirúrgica.

Durante o período da pandemia o FHAJ não suspendeu totalmente os seus atendimentos, mas estabeleceu procedimentos de segurança para evitar a contaminação de usuários e servidores, como a suspensão das especialidades clínicas e a redução das cirurgias.

Foram mantidos a renovação de receitas clínicas aos pacientes que utilizam medicação controlada, o atendimento clínico e cirúrgico aos pacientes internados, assim como a sala de curativos, sala de gesso, retirada de pontos, sondas e drenos.

O hospital disponibilizou um call center para esclarecimentos de dúvidas dos usuários, por meio do número 2224-2246.

Maternidades – Retornam nesta segunda-feira (22/06) o atendimento ambulatorial de mastologia do Instituto da Mulher Dona Lindu e o Programa Planejamento Reprodutivo na Maternidade Nazira Daou.

O gerente de maternidades, Lindinaldo Santos, ressalta que o atendimento do Programa de Pré-Natal de Alto Risco foi mantido, mesmo durante a pandemia.

“Os atendimentos de pré-natal de alto risco não foram interrompidos, assim como os serviços de urgência e emergência das maternidades. Fizemos algumas alterações no fluxo de atendimento nas unidades para preservar a integridade biológica das grávidas e dos recém-nascidos”.

Fundações – A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) retomou as atividades ambulatoriais no dia 1º de junho. As consultas suspensas foram remarcadas e os pacientes estão sendo atendidos conforme agendamento.

Os serviços de Pronto Atendimento e Internação não sofreram mudanças e continuam funcionando normalmente, assim como a retirada de medicamentos na farmácia ambulatorial.

A FMT também não paralisou os atendimentos psicológicos tanto nas consultas presenciais, previamente marcadas, como em atendimentos telefônicos, de até 30 minutos cada.

O serviço de testagem rápida continua suspenso na unidade, mas está disponível nas Unidades Básicas de Saúde, na rede municipal.

A Fundação Alfredo da Matta (Fuam) iniciou a retomada gradual de atendimentos dando prioridade aos pacientes de retorno previamente agendados para casos que exijam maiores cuidados, como dermatoses com infecção e as Infeções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

A unidade realizou o agendamento de pacientes que perderam consultas no período crítico da pandemia, quando houve a necessidade de redução e cancelamento de atendimentos eletivos.

A partir de julho, a Fuam irá ampliar o atendimento, com um sistema de rodízio, que vai permitir um número maior de pacientes atendidos, sem causar aglomeração de pessoas nas salas de espera.

Para as consultas de pacientes novos, será mantido o fluxo habitual. O paciente precisa passar primeiramente por atendimento em alguma unidade de saúde e ser encaminhado para atendimento especializado na Fuam.

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) retomou o número diário de consultas anterior à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os médicos das mais de 20 especialidades da Fundação estão atendendo diariamente 16 pacientes previamente agendados. Durante a pandemia, as consultas ambulatoriais ficaram limitadas a seis pacientes por especialista, por dia.

A FCecon manteve sem alterações as consultas da Oncologia Clínica, especialidade responsável por indicar o tratamento de quimioterapia. Também foram mantidas as sessões de quimioterapia e de radioterapia, além do serviço de terapia da dor e cuidados paliativos (STDCP), responsável pelo tratamento dos pacientes com sintomas desconfortantes.

Cuidados e segurança – Todas as unidades possuem um protocolo de segurança para evitar contaminação dos pacientes pelo novo coronavírus, abrangendo limitação de acompanhantes – exceto nos casos de idosos, menores de idade e pessoas com necessidades especiais, limitado a um acompanhante –, aferição de temperatura, marcações e orientações para distanciamento, recomendação do uso de máscaras e lavagem das mãos com água e sabão antes de adentrarem os consultórios.