Economia | AM

PIM encerra 2020 com faturamento de quase R$ 120 bi

Polo Industrial de Manaus - PIM | SUFRAMA | Foto: Internet
Polo Industrial de Manaus - PIM | SUFRAMA | Foto: Internet
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Mesmo diante de um dos anos mais desafiadores para a economia nacional e global, em decorrência das dificuldades ocasionadas pela pandemia da Covid-19, o Polo Industrial de Manaus (PIM) fechou 2020 com resultado positivo, alcançando faturamento de R$ 119,68 bilhões, o que equivale a um crescimento de 14,26% ante o mesmo período de 2019 (R$ 104,75 bilhões). Foi o melhor resultado de faturamento do PIM, pelo menos, dos últimos seis anos.

Já em dólar, o faturamento de US$ 22.819 bilhões registrado entre janeiro e dezembro de 2020 representou queda de 13,74% na comparação com o mesmo intervalo de 2019, quando foram contabilizados US$ 26.456 bilhões. O resultado se deve, principalmente, à forte desvalorização cambial vigente, já que, em dezembro de 2019, o dólar estava cotado em média a R$ 4,08, enquanto que, em dezembro de 2020, esta mesma cotação representou R$ 5,19 (aumento de 27,20%).

Os segmentos Eletroeletrônico (faturamento de R$ 29,47 bilhões e crescimento de 7,42%) e Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (faturamento de R$ 31,37 bilhões e crescimento de 14,42%) foram os maiores responsáveis pelo bom desempenho do PIM no período. Esses dois segmentos, por sinal, detêm a maior parcela de contribuição no faturamento global do PIM, com participações de 24,63% e 26,25%, respectivamente.

Outros segmentos que também se destacaram incluíram os subsetores Químico (faturamento de R$ 10,02 bilhões e crescimento de 6,39%), Metalúrgico (faturamento de R$ 9,65 bilhões e crescimento de 19,77%), Termoplástico (faturamento de R$ 8,81 bilhões e crescimento de 28,02%), Mecânico (faturamento de R$ 7,88 bilhões e crescimento de 19,33%) e de Isqueiros, Canetas e Barbeadores Descartáveis (faturamento de R$ 2,4 bilhões e crescimento de 2,89%).

Produtos

Entre os produtos que tiveram aquecimento das linhas em 2020, destacam-se, principalmente, os telefones celulares, cuja fabricação de 14.682.500 unidades representou crescimento de 2,6% na comparação com o volume fabricado no período de janeiro a dezembro de 2019. Condicionadores de ar do tipo split system, com 5.240.047 unidades fabricadas e crescimento de 7,93%, e condicionadores de ar de janela, com 452.850 unidades fabricadas e crescimento de 6,49%, também tiveram bom desempenho de produção.

Outros produtos que se destacaram no período incluíram rádios e aparelhos reprodutores e gravadores de áudio (Mp3/mp4 e toca disco digital a laser), com 394.303 unidades fabricadas e crescimento de 11,47%; home theaters, com 62.413 unidades fabricadas e crescimento de 81,55%; microcomputadores portáteis, com 673.292 unidades fabricadas e crescimento de 78,44%; aparelhos de barbear, com 1.810.483 unidades fabricadas e crescimento de 16,50%; e discos digitais a laser gravado (blu-rays, com 9.010.336 unidades fabricadas e crescimento de 109,84%.

O produto com maior crescimento de produção no ano de 2020 foi o tablet PC, com pouco mais de um milhão de unidades fabricadas e impressionante aumento de 126,31%.

Empregos

O PIM registrou, em dezembro de 2020, o total de 96.934 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, o que representa uma queda de 5,34% ante novembro de 2020 (102.407 trabalhadores), mas um crescimento de 5,91% na comparação com dezembro de 2019 (91.520 trabalhadores). Com os resultados contabilizados ao final de dezembro, o PIM fechou 2020 com uma média mensal de 94.046 empregos, o que representa sua melhor média mensal de mão de obra empregada dos últimos cinco anos.