Educação Tecnologia

Parceria viabiliza implantação de plataforma digital europeia na rede municipal de ensino

plataforma digital
Redação
Escrito por Redação

Preparar as crianças para o ensino da ciência da computação, esse é o objetivo da plataforma digital UBBU, desenvolvida pela empresa Code For All, de Portugal, e que vai beneficiar mais de 700 alunos de escolas municipais de Manaus.

O projeto-piloto, uma parceria entre a Prefeitura de Manaus, Fundação Telefônica, Fundação Vitória Amazônica (FVA), além da empresa europeia, foi lançado nesta sexta-feira, 21/2, na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), zona Centro-Sul.

“É mais uma ferramenta que vem auxiliar no projeto de formação que a Semed vem realizando na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto. Temos que incentivar cada vez mais as nossas crianças a fazer a base para um futuro. Trabalhar o comportamento computacional e a formação integral do aluno preparando-o para o mundo do trabalho que está vindo cada vez mais exigente”, comentou Aldemira Câmara, gerente de Tecnologia Educacional da Semed, que ficará responsável pela formação dos professores e coordenadores de Telecentro.

O projeto será implantado nas escolas municipais, unindo-se como mais uma ferramenta pedagógica ao Clube de Letramento em Programação e Robótica (Procurumim), já desenvolvido na rede municipal em 58 unidades de ensino de todas as zonas da cidade, nas modalidades da educação infantil e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os alunos vão utilizar o kit tecnológico do ProFuturo Aula Digital, que contém um notebook, 34 tablets, um datashow e um roteador.

O projeto vai iniciar nas unidades municipais na segunda quinzena de março, com duas turmas por escola, com alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Além de Manaus, o projeto também será lançado em Salvador (BA).

De acordo com a diretora comercial da Code For All, Monica dos Santos Barreira Gandares, a plataforma digital UBBU oferece uma oportunidade dos alunos aprenderem uma ferramenta a mais no mundo digital.

“O projeto ensina ciência da computação e programação. Nós queremos possibilitar que cada uma dessas crianças de 6 a 12 anos possam estar preparadas para um futuro sustentável, seja com habilidades profissionais, como também habilidades cidadãs”, disse.

Para a coordenadora do Telecentro, Ianni Batista do Nascimento, da escola municipal Francisca Gomes Mendes, bairro da Compensa, zona Oeste, a plataforma vai ajudar muito com os trabalhos realizados pela escola no processo de ensino aprendizagem dos alunos.

“A implantação do projeto UBBU nas escolas é um marco na educação, porque ter a programação dentro das nossas escolas, ainda mais na rede municipal é um grande avanço. Se os alunos do 4º ano já conseguiram desenvolver atividades tão boas, acredito que o resultado será muito melhor se isso começar desde o 1º ano”, avaliou.

O professor Pedro Júnior Taveira dos Santos, da escola municipal Eliana Socorro Pacheco, bairro Santa Inês, zona Leste, também aprovou o projeto e a escola por fazer parte da implantação.

“O projeto vai servir como uma ferramenta, os alunos vão poder ter acesso a esse material de inovação tecnológica, o que vai ajudar tanto nosso trabalho, quanto na vida diária do aluno”, completou.

Com informações Paulo Rogério