Destaque Saúde

O TROCO ? China não libera matéria-prima e produção da CoronaVac no Brasil será paralisada nesta sexta, diz Butantan

Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Folha
Ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Folha
Escrito por Zukka Brasil

Lembram das “belas palavras” que o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou dia 27 de abril em que afirma que os chineses “inventaram” o coronavírus, e que a vacina do país para impedir o avanço da doença é “menos efetiva” do que o imunizante da Pfizer, dos Estados Unidos ?

Coincidência ou não o Instituto Butantan vai suspender completamente a produção da CoronaVac, vacina contra a Covid-19, por falta de matéria-prima nesta sexta-feira (14/5).

“O chinês inventou o vírus, e a vacina dele é menos efetiva do que a americana. O americano tem 100 anos de investimento em pesquisa. Então, os caras falam: ‘Qual é o vírus? É esse? Tá bom, decodifica’. Tá aqui a vacina da Pfizer. É melhor do que as outras”, declarou Paulo Guedes, durante reunião do Conselho de Saúde Complementar.

Atualmente, a vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, é a responsável por cerca de 80% das pessoas vacinadas no Brasil — o próprio Guedes tomou a vacina.

A retomada da produção depende da liberação, por parte do governo chinês, de um lote com 10 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA).

O Instituto já havia suspendido o envase do imunizante na fábrica do Brasil no final de abril, mas os setores de rotulagem e controle de qualidade ainda funcionavam para entregar as doses para o Ministério da Saúde.

Com a entrega estimada para esta sexta-feira (14) de mais 1,1 milhão de doses da CoronaVac para o governo federal, não há mais material para processamento em nenhuma etapa de produção.

Segundo o Butantan, até que cheguem novos lotes do IFA, os setores vão assumir a produção da vacina da gripe.