Amazonas Destaque

Modernizada e duplicada Rodovia AM-070 está entregue ao povo amazonense

Governo do Amazonas Wilson Lima Rodovia AM-070 Amazonas
Foto: Diego Peres
Escrito por Zukka Brasil | AM

O governador Wilson Lima entregou, nesta segunda-feira (20/12), a nova rodovia estadual AM-070, modernizada e duplicada pelo Governo do Amazonas. A rodovia, conhecida como Manoel Urbano, é de extrema importância para o desenvolvimento econômico e social de municípios da região metropolitana de Manaus (RMM), que reúnem grande potencial em atividades do setor primário e turismo.

“O que a gente está fazendo hoje é tirando um sonho do papel. Isso aqui é respeito e dignidade para quem trafega por aqui. É importante para o turismo, para o desenvolvimento econômico, é fundamental para quem trabalha com a agricultura familiar, para os pequenos produtores. É, acima de tudo, desenvolvimento social”, disse o governador ao destacar a importância da AM-070.

As obras de duplicação da AM-070 iniciaram em 2013, mas avançaram apenas 43,5% até 2018, período que corresponde às gestões de quatro governadores. Mais da metade (56,4%) do projeto foi executada em menos de três anos, já na gestão do governador Wilson Lima, iniciada em 2019.

Os trabalhos em toda extensão da rodovia, de 78,14 quilômetros, foram coordenados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e da RMM (Seinfra). Nesta segunda-feira foi inaugurada a última etapa da obra, que corresponde a 44,14 quilômetros da via, duplicados, pavimentados e sinalizados. O investimento total é de R$ 430 milhões.

A duplicação e modernização da AM-070 beneficia diretamente os municípios de Iranduba, Manacapuru e Novo Airão e, indiretamente, Beruri, Caapiranga e Anamã. Juntos, reúnem uma população de mais de 200 mil habitantes.

“Toda essa população vai ser beneficiada com esse feito da estrada AM-070, vai acelerar as grandes oportunidades”, ressaltou o prefeito de Iranduba, Augusto Ferraz.

“Ações políticas tornaram esse projeto uma realidade. Rodovia duplicada, pavimentada em concreto asfáltico. Fizemos pontes no quilômetro 53, ponte sobre o rio Ariaú, sobre o rio Mitiri. Os serviços realizados nos quilômetros duplicados equivalem a 160 quilômetros de recuperação de uma via simples”, destacou o secretário de Estado da Infraestrutura, Carlos Henrique Lima.

O projeto incluiu a construção de pontes sobre o rio Meriti, no quilômetro 75, e rio Ariaú no quilômetro 53, além de uma terceira ponte no quilômetro 52, no trecho em que a pista de rolamento passa sobre um gasoduto. A obra incluiu calçadas nas vilas Ariaú e Ubim, nos quilômetros 75 e 78, sinalização horizontal, vertical e drenagem superficial e profunda. Os trabalhos realizados na rodovia geraram 10 mil empregos diretos e indiretos.

Economia – A modernização da AM-070 representa desenvolvimento socioeconômico para a região, sendo um atrativo para novas investimentos e, consequentemente, para geração de mais emprego e renda para a população. A rodovia duplicada melhora a logística de escoamento da produção agrícola e da indústria ceramista da região.

A rodovia completamente modernizada é um sonho realizado, destaca o prefeito de Novo Airão, Frederico Jr.

“O governador já está na história em tão pouco tempo; o governador das grandes obras. Agora o senhor realiza o sonho dos produtores, das pessoas que ganham seu dinheiro trafegando nessa estrada”, declarou.

Segundo o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), apenas nas comunidades situadas no entorno da Manoel Urbano, na área rural dos municípios, a duplicação da AM-070 vai beneficiar 2,6 mil famílias que vivem da agricultura familiar.

Recuperação de ramais do entorno – Além de concluir a duplicação e modernização da AM-070, o Governo do Amazonas executa serviços de pavimentação de ramais da região, como o Santa Maria (Km 13), Cachoeira do Castanho (Km 24) e Uga-Uga (Km 26), localizados ao longo da rodovia. O investimento facilita ainda mais o escoamento da produção até Manaus, maior mercado consumidor. Estradas de barro estão ganhando asfalto de qualidade, sinalização e obras de drenagem.

Em Iranduba, a nova rodovia é um benefício para as famílias que têm como principais atividades a fruticultura, piscicultura e olericultura, além da produção de hortaliças, avicultura, bovinocultura, suinocultura e a ovinocultura.

No município de Manacapuru, a modernização facilita a produção das culturas da mandioca, mamão, guaraná e maracujá. E, ainda, a produção de citros e a atividade pecuária de leite. A estrada também favorece o que se produz no ramal Nova Esperança, conhecido como o ramal das Granjas, que conta com um plantel de cerca de 600 mil aves.

Em Novo Airão, agricultores, criadores e piscicultores estão distribuídos em ramais e ao longo da AM-352, rodovia que começa na AM-070 e segue até a sede do município, a qual será revitalizada em 2022, anunciou Wilson Lima. Farinha de mandioca, melancia, banana, macaxeira, peixe (tambaqui e matrinxã), horticultura, frango de corte e postura estão entre as principais atividades produtivas.

Há, ainda, o polo cerâmico-oleiro com indústrias instaladas entre Iranduba e Manacapuru.

Turismo – A duplicação da AM-070 também vai trazer impactos positivos para o turismo. A modernização da via dará segurança para turistas acessarem atrativos situados na região metropolitana de Manaus e também vai atrair mais investimentos, contribuindo diretamente com o aumento do fluxo de visitantes e o desenvolvimento do turismo nos municípios de Manacapuru, Iranduba e Novo Airão e, indiretamente, nas cidades de Beruri, Caapiranga e Anamã.