Manaus

Ministro da Saúde visita Hospital de Campanha de Manaus, que já concedeu 113 altas

Ministro da Saúde
Ministro da Saúde
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

O ministro da saúde, Nelson Teich, em visita à capital do Amazonas para tratar sobre as providências no combate à Covid-19, foi convidado pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, a visitar o hospital de campanha municipal Gilberto Novaes. Até agora, os resultados têm sido os mais promissores da cidade, com um total de 113 altas, desde que recebeu o primeiro paciente, em 14 de abril, sendo que 30 dessas liberações ocorreram na tarde desta segunda-feira, 4/5.

“Temos a felicidade de contar com a ajuda da iniciativa privada e montar esse hospital em um prédio que foi construído para abrigar um complexo educacional, na zona Norte, e com isso estamos salvando muitas vidas, sob a direção do empresário Ricardo Nicolau. O método utilizado aqui não é invasivo e com menor possibilidade de complicações provocadas por contaminação”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, referindo-se ao “método Vanessa”, para tratar pacientes com Covid-19, que consiste em uma cápsula que envolve o paciente da cabeça até a cintura, para ministrar oxigênio sem entubação.

Covid-19

Após a visita, o ministro se reuniu com o prefeito Arthur Virgílio, para definir estratégias e ações imediatas para o combate ao novo coronavírus e para o tratamento de pacientes com a doença. Segundo Teich, durante a conversa foram discutidas as possibilidades de reforçar as estruturas de atenção à saúde, para atendimento dos pacientes e também da definição de uma área para o atendimento das populações indígenas. Ele também comentou sobre o método utilizado no hospital de campanha.

“Já tínhamos conhecimento dessa metodologia e já estamos trabalhando para trazer um grupo para estudar os benefícios e ver os próximos passos. Esse é um trabalho de todo mundo e é fundamental que se trabalhe as diferenças, buscando eficiência e velocidade”, disse o ministro.

“Eu conheci estruturas boas, mas que precisam ser melhoradas e isso acontece em todo o Brasil. Trabalhamos 24 horas, sete dias por semana, sem parar, para agilizar as respostas o máximo que pudermos”, reforçou.

Entre os pleitos, já apresentados pelo prefeito ao vice-presidente Hamilton Mourão, estão equipamentos para abertura de novos leitos, médicos, EPIs e medicamentos.

Resultados positivos

Desde a criação do hospital de campanha, 113 pacientes vítimas da Covid-19 já receberam alta, fazendo uso do “método Vanessa”. Atualmente, são 99 leitos, sendo 38 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e mais 61 de semi-intensivas.

“Nosso objetivo é ampliar esse número para 279 leitos o mais rápido possível e garantir atendimento a quem precisa. Por isso, é tão importante a visita do ministro, para ver o esforço que estamos fazendo e o quanto precisamos de ajuda para salvar mais vidas”, justificou Arthur.

Os 30 pacientes em alta deixaram o hospital de campanha sob aplausos dos profissionais de saúde e em clima de vitória. O ministro ouviu do paciente Josimar Vasconcelos, 57, que recebeu alta nesta segunda-feira, a alegria por estar voltando para casa e a gratidão pelo atendimento que recebeu.

“Tive um excelente atendimento, gratuito e de alto nível, como se eu estivesse em um hospital particular. Quero agradecer muito ao prefeito Arthur Neto”, afirmou.

Outro que deixou o hospital muito emocionado foi o músico Carlos Araújo, 59, o “Carlão”, da banda Essense, que disse do seu sentimento de vitória.

“Não é só a minha vitória, mas a de todos os profissionais dessa grande parceria da prefeitura com a iniciativa privada. Isso é muito importante. O tratamento é inédito, com cápsula desenvolvida no Amazonas. Isso me surpreendeu muito. Eu vim de ambulância, só para ter uma ideia. Não vou dizer que estou 100%, ninguém deixa um hospital 100%, mas estou muito bem. Espero que essa parceria continue e com essa qualidade para nossa população”, ressaltou Carlos, que também deixou um recado. “Isso não é brincadeira. Não é uma gripezinha. Eu sei o que senti, fui ao fundo do poço. Pensei que não ia resistir. Isolamento social é preciso, quarentena é preciso, senão a gente não vai conter isso”, advertiu.

Para os familiares de quem recebeu alta médica nesta segunda-feira, o sentimento foi de alívio e principalmente gratidão, por poder levar seu ente querido de volta para casa. Entre eles está a moradora do município do Rio Preto da Eva, Silvânia Souza, que encontrou no hospital de campanha da Prefeitura de Manaus, nesse momento de colapso da saúde pública, todo o atendimento necessário para curar seu marido.

“Eu sou profissional de saúde e sei que se meu marido não fosse internado aqui, esse momento de alegria seria de tristeza. Eu agradeço muito a essa iniciativa, que conseguiu prestar atendimento até para nós, que moramos no entorno de Manaus”, disse Silvânia, com os olhos cheios de lágrimas.

Míriam Castro, esposa de José Miguel Nobre, 62, que esteve internado por 14 dias no HCM, não escondia sua alegria. “Ele está ótimo. Entrou aqui muito mal, mesmo. Estou muito feliz e ele está muito alegre”, disse.

Com informações de Jacira Oliveira e Ulysses Marcondes / Imagens: Alex Pazuello