Destaque Roraima Saúde | RR

Militares, Bombeiros e Polícia Militar fazem testagem em massa em Roraima

Testagem em massa militares foto Ascom
Zukka Brasil | RR
Escrito por Zukka Brasil | RR

Iniciado a testagem em massa para a detecção da COVID-19 entre os militares que atuam na estrutura da administração pública em Roraima. Serão atendidos o CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), PMRR (Polícia Militar) e os servidores da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania). Ao todo, a expectativa é testar cerca de 1.700 pessoas, entre os militares das duas corporações e os civis que atuam na Sejuc.

Os testes ser realizada das 8h às 13h, na sede de cada entidade. O Comando do CBMRR fica localizada na Avenida Venezuela, 5362, bairro Pricumã; o Comando da PMRR fica na Rua Cerejo Cruz, 1055, Centro (quadra do CPC); já a sede da Sejuc, fica na Avenida Getúlio Vargas, 8120, São Vicente.

Marcelo Lopes, o secretário de Saúde, esclarece que a parceria entre os órgãos que integram a gestão pública tem sido fundamental para o bom andamento da ação.

“Tudo isso só é possível por conta das parcerias firmadas para a testagem em massa. Isso é a prova de que a união, o empenho e a  dedicação de todos os municípios e o Governo do Estado coordenando tudo isso, faz com que a gente consiga vencer juntos essa pandemia”.

Durante a terceira semana seguida, Roraima é o Estado com maior índice de queda na taxa de mortalidade por COVID-19 e, por meio da campanha “Por Você e Por Todos – A Sesau não foge à luta”, será possível realizar o inquérito epidemiológico e reunir informações importantes sobre o cenário atual da doença no Estado. Por isso, todos os servidores estaduais civis e militares estão sendo testados, bem como a comunidade.

“Nesta sexta-feira, vamos alcançar mais um grupo importante de pessoas, que são os servidores militares e demais categorias que atuam direta e indiretamente na máquina pública. Na próxima semana, a expectativa é chegar aos municípios. Vamos seguir em frente para alcançar a meta que é testar 240 mil pessoas”, ressaltou o secretário.

Com informações de Laís Muniz