Segurança | AM

Médico da Fiocruz-AM responsável por pesquisa com cloroquina tem ameaça de morte investigada pela PC

Cloroquina
Cloroquina
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

Covid-19: A Secretaria de Segurança-Pública do Amazonas (SSP-AM) e a Polícia Civil informaram, nesta quinta-feira (16), que investigam ameaças de morte feitas ao médico da Fundação de Medicina Tropical e pesquisador da Fiocruz-AM, Marcus Lacerda.

Uma publicação que, segundo o médico, gerou as ameaças, relata que os pesquisadores usaram 81 pacientes contaminados pelo novo coronavírus, como cobaias humanas, e 11 participantes do estudo morreram. No Estado, 124 pessoas já morreram vítimas do novo coronavírus e 1.719 casos foram confirmados, nesta quinta-feira.

O médico Marcus Lacerda lidera a equipe de pesquisadores do Amazonas no estudo sobre o uso da cloroquina, pioneiro no País, que apontou que alta dosagem é muito tóxica para pacientes com o novo coronavírus em estado grave.

O médico Marcus Lacerda, responsável pelo estudo, informou em nota pública, nesta quinta-feira (16), que os resultados da pesquisa geraram repercussões negativas. Na nota, ele informa que um ativista publicou em uma rede social que “o estudo brasileiro era irresponsável e que tínhamos usado os pacientes como cobaias humanas”.

O estudo

Pesquisadores dividiram um total de 81 pacientes com o novo coronavírus em estado grave em dois grupos. Um com testagens de dosagens altas e, o outro, com dosagens baixas de cloroquina. 11 mortes de pacientes foram registradas durante o estudo, sendo 7 em pacientes submetidos a maior dosagem.

Com informações G1