Sem categoria

Manauara Shopping sedia Expo Indígena

“Expo Indígena” Manauara Shopping | Foto: Ascom
“Expo Indígena” Manauara Shopping | Foto: Ascom
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), em parceria com a empresa Info Store e o Manauara Shopping realiza a 2a Exposição de Artesanato, denominada “Expo Indígena”, no período de 19 a 25 de abril, no piso Castanheiras.

A exposição, composta de 20 peças como: cerâmicas, biojoias, cestarias e dois manequins com indumentárias típicas, tem como objetivo aproximar a arte e costumes dos primeiros habitantes do Brasil dos clientes e colaboradores do shopping.

Idealizada pelo departamento de Economia Solidária e Criativa da Semtepi, a exposição celebra os profissionais indígenas e artesãos que utilizam como matéria-prima os elementos da natureza. O artesanato tribal é o responsável pela geração de ocupação e renda para diversos povos indígenas. A movimentação econômica impulsionada pelo artesanato possibilitou a sobrevivência sem devastação, garantindo a sustentabilidade da região.

“Valorizar a cultura regional e acreditar que é uma das fontes importantes para a economia local por meio dos artesãos é nosso papel. A nossa proposta é a de levar muito além o trabalho desses artesãos, dando a eles um espaço digno, como a Casa de Praia, que consiste em uma casa do artesão na Ponta Negra. Nesse dia do índio, iremos expor a arte de indígenas que deixaram suas tribos em busca de conquistar seus espaços através da arte”, destacou o secretário da Semtepi, Radyr Júnior.

A visitação à exposição gratuita ocorre de segunda a sábado, no horário de 10h às 22h e no domingo de 12h às 17h, no Manauara Shopping. Não haverá comercialização de produtos no local, mas os visitantes que desejarem adquirir as peças receberão os contatos dos artesãos.

Visitantes

O funcionário público amazonense Thales Acris levou o filho e xará, Thales de 4 anos, para conhecer os ancestrais da família, que mora em Manaus, mas tem raízes nas aldeias.

“É uma tradição importante reverenciar os primeiros habitantes, principalmente aqui no Amazonas, que concentra a maior população indígena do país. É uma cultura que temos de preservar, de valorizar. Este é o primeiro ano dele na escola. Como não teve aula presencial, ele não foi apresentado aos costumes. Mas Thales assistiu ao filme da Thainá e está encantado em ver um índio, mesmo que seja um manequim, tão de perto”. Enquanto o pai concedia entrevista, o menino corria ao redor do manequim simulando um ritual que viu na televisão.

Bernardo de Oliveira Pereira, de 4 anos, não deixou a mãe, a empresária Marluce de Oliveira Ferrreira continuar as compras enquanto ela não visitasse a
exposição.

O menino queria tirar fotos com um habitante que ele conhece do cotidiano. A família, moradora de Tapauá, município localizado a 565 quilômetros da capital, encontra diariamente com índios.

“Lá tem muitas aldeias. Eles sempre vão na minha loja. Conversam com a gente, falam sobre a vida deles. Alguns andam com muitos adereços como este que está em exposição. A maior lição que eles nos dão é a valorização e preservação da natureza. Se todos fôssemos um pouco índio, não prejudicando o meio ambiente, o planeta seria melhor”, destacou a empresária.