Saúde | AM

Maior doadora de leite recebe homenagem durante “Rota da Gratidão”

“Rota da Gratidão” com a doadora de leite materno Laís Lopes | Foto: Rodrigo Santos/SES-AM
“Rota da Gratidão” com a doadora de leite materno Laís Lopes | Foto: Rodrigo Santos/SES-AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) tem realizado atividades para celebrar a Doação de Leite Humano, desde o último dia 17, como a “Rota da Gratidão”, que entrega certificados e presentes para as doadoras. Uma das contempladas foi a jovem de 28 anos, Laís Lopes, maior doadora de leite do Amazonas.

Em um ano, a mãe de primeira viagem já coletou quase 100 litros de leite, que foram destinados para o Banco de Leite Humano (BLH-AM), da Maternidade Ana Braga.

“Eu não esperava, eu não imaginava, eu fiquei surpresa com essa informação. Como pediatra eu já convivi com a prematuridade, eu tenho o impacto que isso tem, eu conheço mães que tiveram seus bebês nessas situações e, assim, eu me sinto parte, eu me sinto como se a minha filha tivesse um monte de irmãozinhos de leite espalhado, não só na nossa cidade, como no interior também”, comentou.

Pediatra, com atuação em unidade de terapia intensiva neonatal (UTIn), Laís conhece a realidade de mães com bebês prematuros. No entanto, se tornou doadora por outro motivo.

“Eu achei que voltaria a trabalhar com poucos dias de vida, com poucos meses de vida dela, mas a maternidade é completamente transformadora e eu mudei muito depois que ela nasceu. Eu vi que era impossível voltar a trabalhar tão cedo. E aí, eu me vi com um estoque de leite já grandinho e o banco de leite entrou na minha vida dessa forma”, explicou.

A diretora da maternidade, Rose Lobo, e a gerente do Banco de Leite, Elizabeth Hardman, acompanharam a rota e agradeceram pela doação realizada por Laís.

“Nós certificamos a Laís como a maior doadora no período de um ano. Isso é bastante. Descobrimos que ela incentiva outras mães a doar leite, porque quem doa leite, doa vida. Nós temos 60 leitos de UTI que estão lá aguardando o leite materno; e a gente sabe que esse é o melhor e ideal leite para desenvolvimento desse bebê, para sair mais rápido da UTI”, disse a diretora.

Elizabeth destaca que para doar basta a mãe ligar para os contatos dos postos de coleta, dos três Bancos de Leite Humano, e a unidade também providencia veículo para a coleta de potes para armazenagem do leite.

Balanço – Nos quatro primeiros meses de 2021, os três Bancos de Leite Humano (BLH) da SES-AM coletaram mais de 822 litros, que beneficiaram 1.924 bebês prematuros, internados em maternidades da rede pública e privada.