Destaque Esporte

LGBT: UEFA quer decisão sobre estádio em Munique mas adiciona cores do arco-íris em logo

UEFA Estádio em Munique LGBT
Foto: Tobias Hase/AFP
Escrito por Zukka Brasil

A UEFA defendeu nesta quarta-feira (23) sua recusa a permitir que o estádio de Munique seja iluminado com as cores da comunidade LGBT na partida entre a Alemanha e Hungria, mas adicionou as cores do arco-íris a seu logotipo no Twitter e reafirmou o “firme compromisso” contra a homofobia.

Sob críticas desde terça-feira de vários países, a entidade que comanda o futebol europeu afirmou que sua decisão “não é política”, ao contrário do pedido de Munique para protesto contra uma recente lei húngara considerada discriminatória para os homossexuais.

A solicitação estava “ligada à presença da seleção da Hungria no estádio para a partida contra a Alemanha”, recordou a UEFA, a respeito da partida que fechará a fase de grupos da Eurocopa, disputada em 11 cidades de 11 países, incluindo Munique e Budapeste.

A entidade, que tem 55 federações afiliadas, de países com governos de amplo espectro, se esforça para permanecer distante das questões políticas, enquanto demonstra “valores” de igualdade, um equilíbrio complexo como revelou o cado do estádio de Munique.

“Para a Uefa, o arco-íris não é um símbolo político, e sim um sinal de nosso firme compromisso por uma sociedade mais diversa e inclusiva”, afirmou a entidade no Twitter.

A UEFA adicionou as cores ao redor de seu logo, as mesmas que negou ao estádio de Munique, e afirmou que o arco-íris “simboliza (seus) valores, como uma sociedade mais justa e igualitária, tolerante com todos, pouco importa sua história pessoal, crenças ou gênero”.

A Hungria aprovou na semana passada uma lei que proíbe a “promoção” da homossexualidade para menores, o que provocou a preocupação dos defensores dos direitos, enquanto o governo de Viktor Orban multiplica as restrições para a comunidade LGBT.