Amazonas

Governo do Amazonas, por meio da ADS, inicia doação semanal de kits alimentação à famílias em vulnerabilidade

FOTOS: Divulgação/ADS
FOTOS: Divulgação/ADS
Escrito por Zukka Brasil | AM

Em prol das famílias em situação de vulnerabilidade, o Governo do Amazonas, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) iniciou, nesta quinta-feira (11/03), a entrega de alimentos regionais oriundos das Feiras de Produtos Regionais da ADS às instituições cadastradas nos bancos de dados das secretarias de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e Assistência Social (Seas) e Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). A ação integra o Programa “ADS Solidária”, que visa amenizar os efeitos econômicos gerados pela pandemia causada pelo novo coronavírus, que também impactou as famílias cadastradas na Agência que vivem da produção rural.

Daqueles que participam da feira como produtores rurais, a ADS vai adquirir, mensalmente, R$ 2 mil em frutas, legumes e hortaliças, que serão entregues de forma revezada a cada semana pelos participantes. A produtora Alcinéia Farias é uma das fornecedoras e hoje já realizou a entrega de 400 quilos de goiaba produzidos na comunidade Cristo Rei, em Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus).

“Como a gente tinha parado de ir para a feira, a gente estava com uma demanda muito grande de produtos, nossos produtos estavam estragando. Graças a Deus a gente voltou agora e essa entrega veio em boa hora. Vai ser muito útil pra gente. Agora na pandemia a gente ficou bem preocupado, ficou triste, mas ainda bem que o Governo está dando essa ajuda para a gente”, afirmou.

Dos cadastrados na forma “Economia Solidária”, serão adquiridos R$ 500 em produtos como pães, bolos, castanha, também de forma mensal. Um desses feirantes é Luciano da Silva, que há cinco anos participa da Feira da ADS vendendo alimentos derivados da banana e do milho como pamonha, bolo de milho, canjica, entre outros.

“Veio em boa hora porque nós estávamos parado nas feiras devido à pandemia, então veio em boa hora para a gente se manter em casa também. Graças a Deus a ADS deu mais uma oportunidade para a gente entregar os produtos pra tirar uma renda pra se manter em casa”, destacou.

De acordo com o presidente da ADS, Sérgio Littaiff Filho, cerca de 25 produtores e 30 feirantes da “Economia Solidária” vão integrar a ação, que vai adquirir, semanalmente, cerca de 14 toneladas de produtos oriundos das Feiras da Agência, como hortaliças, hortifrutis, pão, bolos e oleaginosas. Além de auxiliar as famílias em vulnerabilidade por conta da pandemia e da enchente que atinge o Amazonas, a ação visa amparar os produtores rurais, que tiveram o escoamento da produção impactado com o fechamento do comércio.

“É um programa que iniciou no ano passado, em meio à pandemia, para que a gente pudesse colaborar, ajudar os feirantes da ADS, os produtores regionais e também as famílias que se encontram em vulnerabilidade social e econômica. São alimentos de qualidade que chegam para essas famílias, com segurança alimentar e, na outra ponta, também ajudando a escoar a produção do nosso Estado. São ações como essa que o Governo do Estado vem retomando e fazendo desde o ano passado, beneficiando produtores rurais e famílias em vulnerabilidade que hoje se encontram atingidas pela pandemia e em razão da enchente”, explicou Litaiff.

Os kits têm a finalidade de atender a parcela da população amazonense suscetível aos riscos ocasionados pela falta de segurança alimentar no período da pandemia, de modo a garantir a alimentação das famílias. Ao todo, serão investidos cerca de R$ 1,5 milhão oriundos de orçamento próprio da ADS.

Voluntária na ONG Floresta Azul, que atende crianças, jovens e adultos diagnosticados com autismo e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Giselle Souza afirma que mais de 80 famílias assistidas pela ONG, sediada no bairro Novo Aleixo e cadastrada na Sejusc, serão beneficiadas com os kits alimentação.

“A nossa instituição tem menos de um ano, mas já atende muitas pessoas da comunidade. A pandemia tem afetado não só nosso atendimento como as famílias, as pessoas que são assistidas. Esse trabalho é muito importante para que essas pessoas se sintam acolhidas e se sintam integradas na sociedade”, explicou.

A entrega acontece no Centro de Distribuição da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

Mais solidariedade – O Estado enviará para a Aleam um projeto de lei que autoriza a aquisição de alimentos da agricultura familiar, oriundos de produtores credenciados no Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme) e nas feiras da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) na capital e em 35 municípios do estado. Também haverá a aquisição de pescado dos piscicultores credenciados junto à ADS.

Serão beneficiados cerca de 600 produtores individuais, 20 associações, 20 cooperativas e 16 agroindústrias credenciados junto ao Preme, totalizando a aquisição de cerca de 900 toneladas de produtos agrícolas, com investimento de aproximadamente R$ 5 milhões.

Para a Semana Santa, a ação prevê aquisição de pescado de cerca de 40 piscicultores, totalizando perto de 150 toneladas de pescado, com um investimento de R$ 1 milhão. No total, serão aproximadamente 1.250 toneladas de produtos agrícolas, entre hortifrutigranjeiros e pescado, que, somados, perfazem o investimento de R$ 7,5 milhões.