Amazonas Destaque

Governador do AM inaugura ala hospitalar para atender pacientes indígenas em Atalaia do Norte

Governador do AM
Governador do AM | Fotos: Michel Melo
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Amazonas – O governador Wilson Lima inaugurou, nesta quinta-feira (18/06), a primeira ala hospitalar da região do Alto Solimões voltada ao atendimento de pacientes indígenas com o novo coronavírus (Covid-19).

A estrutura foi instalada no Hospital São Sebastião, no município de Atalaia do Norte (a 1.136 quilômetros de Manaus), e é fruto de articulação entre o Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), e o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), com o apoio do município.

Ao todo, são 20 leitos clínicos exclusivos para indígenas da Terra Indígena do Vale do Javari e três Unidades de Cuidados Intermediários (UCIs). Dos 20 leitos clínicos, 10 foram montados no espaço Maloca, adaptado para contemplar as tradições indígenas. O espaço possui armadores de redes e poderá receber a visita de pajés – líderes espirituais de povos indígenas – para a realização de rituais.

Durante a inauguração, Wilson Lima ressaltou que a ala indígena vai suprir a necessidade de atendimento diferenciado às populações indígenas de Atalaia do Norte.

“Nós temos uma preocupação muito grande com o avanço do coronavírus no interior do estado do Amazonas, sobretudo com os pacientes em condições de vulnerabilidade, e nessa situação, estão os indígenas. O município de Atalaia do Norte e toda essa região aqui do Vale do Javari reúnem uma quantidade significativa de indígenas, numa área em que o acesso é muito difícil, a logística é muito complicada. Desde o ano passado, que a gente vem fazendo investimentos aqui para melhorar essa infraestrutura”, afirmou.

De acordo com o governador, o apoio aos povos tradicionais durante a pandemia também envolve a redução dos impactos na área social.

“O Governo do Estado tem trabalhado para dar todo esse suporte, todo esse atendimento aos nossos parentes, aos nossos irmãos que estão aqui e que tanto necessitam, não só na área da saúde, mas também na questão social, com o envio de cestas básicas através da Fundação Estadual do Índio”, acrescentou.

Para o secretário especial de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde, Robson Santos, a interiorização das ações de combate à Covid-19 é fundamental para as populações aldeadas.

“Já fizemos ações de apoio no Alto Rio Negro, em São Gabriel da Cachoeira, no Alto Solimões, que tem sede em Tabatinga, e agora, estamos aqui no Vale do Javari. Nessa ação, trouxemos duas toneladas de equipamentos, materiais, insumos, máscaras e tudo que é necessário para a proteção individual. Essa interiorização não só reduz os efeitos da Covid-19, como também ajuda a curar”, disse.

Entregas – Desde o início da pandemia, o Governo do Estado também destinou ao município de Atalaia do Norte um total de 15.761 Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); 620 testes rápidos para Covid-19; e R$ 618.502,24 do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI).

A Susam enviou, ainda, cinco bombas de infusão e três monitores multiparamétricos. Atualmente, a unidade hospitalar do município possui 11 leitos clínicos para tratamento de pacientes com Covid-19.

“Esse fortalecimento, esse acesso, a uma melhor qualidade de saúde no município de Atalaia do Norte vem fortalecendo a assistência e, com isso, o Governo Federal, junto com o Governo do Estado, vem tendo resultados positivos no interior, que é o cuidado precoce dos pacientes antes do agravamento da doença”, destacou a secretária da Susam, Simone Papaiz.

Ação integrada de saúde – A população do município, em especial indígenas do Vale do Javari, recebem uma ação de saúde integrada, desde o dia 17 de junho, envolvendo os governos federal, estadual e a Prefeitura de Atalaia do Norte.

A ação vai até o dia 20 de junho, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e contempla atendimentos médicos especializados em ginecologia e obstetrícia, que acontecem na Unidade Básica de Saúde Dona Joana; endocrinologia e cirurgia geral, na Escola Estadual Pio Veiga; e o atendimento de pacientes com sintomas de Síndrome Gripal e Covid-19, na Escola Estadual Carmosina Baima. Já o atendimento à população indígena acontece na sede da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Unijava).

As comunidades de Pirapitinga, Jaburu, São Raimundo e Campinas também vão contar, nos dias 18 e 19 de junho, com atendimento médico, planejamento familiar, realização de exame preventivo e atualização do cartão vacinal.

Ala indígena em Manaus – No dia 26 de maio, o Governo Federal, em parceria com o Governo do Amazonas, inaugurou uma ala hospitalar destinada a indígenas no Hospital de Combate à Covid-19, na Nilton Lins, em Manaus. A ala tem 53 leitos, sendo 33 leitos clínicos, 15 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e cinco UCIs, com possibilidade de expansão.

As transferências para o hospital são realizadas por meio da Central de Regulação do Amazonas. Os pacientes que necessitam de remoção são incluídos em uma fila composta apenas por indígenas e são encaminhados com base na avaliação clínica de médicos e enfermeiros da Central.

Com informações da assessoria SECOM