Saúde | AM

FVS-AM reforça população sobre segunda dose vacinal contra Covid-19

FVS-AM Covid-19 Vacinação
Foto: Kássio Moraes/FVS-AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) alerta a população sobre a importância de completar o esquema vacinal contra a Covid-19, recebendo a segunda dose da vacina contra a doença.

Quem já recebeu a primeira dose deve ficar atento à data da próxima etapa da imunização, registrada pelas equipes das secretarias municipais de saúde. No Amazonas, 79.290 pessoas estão com o esquema vacinal atrasado.

O diretor-presidente da FVS-AM, Cristiano Fernandes, reforça que a vacina terá efetividade se for aplicada da maneira indicada, em duas doses.

“A pessoa que recebeu a primeira dose, mas não retornou para a segunda aplicação não terá a mesma imunização que alguém que realizou o esquema completo com as duas doses. Por isso é importante ressaltar que, ainda que esteja com atraso, a pessoa procure a unidade de saúde para completar a imunização”, alerta Cristiano.

“Quando o processo de imunização é iniciado, na primeira dose, o corpo produz anticorpos que irão proteger o organismo, porém a produção destes anticorpos, que são específicos contra o SARS-CoV-2, só atinge sua maior eficácia sobre a doença após a segunda dose da vacina”, explica a infectologista Solange Dourado, responsável por eventos pós-vacinais do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (Crie/FVS).

No Amazonas, as vacinas disponíveis são Coronavac/Instituto Butantan, AstraZeneca/Oxford e Pfizer/Comirnaty. Todas requerem uma segunda aplicação para completar a imunização contra a Covid-19.

Eventos adversos – Outro ponto abordado pela infectologista foram os eventos adversos que podem ocorrer após a aplicação da vacina. Solange acrescenta que possíveis efeitos após a vacinação são temporários e não duram mais que poucos dias.

“Quando se trata de eventos adversos, o medo é natural, mas é necessário frisar que os efeitos causados pela Covid-19 podem ser ainda piores, capazes de causar sequelas graves. A vacina, por outro lado, pode causar alguns sintomas, mas serão mais leves, sem risco de hospitalização, e, principalmente, temporários”, salienta Solange.