Saúde | AM

FCecon registra aumento de 29,3% no número de cirurgias realizadas em 2019

FCecon câncer
FCecon câncer
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) registrou o aumento de 29,3% no número de cirurgias realizadas de janeiro a novembro de 2019, comparado ao mesmo período de 2018.

As cirurgias saltaram de 3.215 para 4.156. Foram 941 procedimentos cirúrgicos a mais, com uma média de 22 cirurgias diárias realizadas pelo Centro Cirúrgico.

Segundo o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, o aumento no número de cirurgias foi motivado pelos investimentos realizados em capacitação do corpo técnico do hospital – médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem –, aumento no número de salas cirúrgicas, além dos equipamentos modernos que permitem realizar procedimentos inovadores.

“A Fundação conta com nove salas cirúrgicas, apenas cinco estavam em funcionamento. Conseguimos colocar mais duas para funcionar, o que garantiu o aumento da capacidade instalada. A meta para o próximo ano é pôr todas em funcionamento, proporcionando a diminuição do tempo de espera do paciente”, frisou Mourão.

Outro fator que contribuiu para o aumento de cirurgias, conforme Mourão, foram os mutirões realizados em 2019. Ele citou, por exemplo, os de próstata, mama e de colo de útero.

“São ações que impactam diretamente na vida de homens e mulheres, que tiveram, em alguns casos, as cirurgias antecipadas para diminuir o tempo de espera e garantir o diagnóstico mais rápido”, declarou Mourão.

Investimentos financeiros – O aumento da capacidade instalada do Centro Cirúrgico, assegurou Mourão, será possível devido a duas emendas parlamentares estaduais no valor total de R$ 791 mil, incluídas no Projeto de Lei Orçamentaria Anual (PLOA) de 2020. Ele frisou que o recurso será utilizado na recuperação de salas e na compra de novos equipamentos permanentes.

Corpo técnico – O diretor técnico-científico, Marco Antônio Cruz Rocha, destacou que a Fundação possui um corpo de cirurgiões consolidado, formado por 57 profissionais. Ele ressalta que a unidade hospitalar oferece diversas especialidades cirúrgicas, por exemplo, Cabeça e Pescoço, Mastologia, Vascular, Pediatria, Tórax, Urologia, Plástica, Ginecologia, Neurologia e Oncologia, o que garante um leque de possibilidades.

“O corpo técnico disponível garante ao Centro Cirúrgico da FCecon realizar procedimentos de pequeno, médio e/ou grande porte. Vale destacar que 80% da cirurgias realizadas são de alta complexidade, devido à própria característica do hospital em atender casos complexos de câncer”, afirmou Rocha.

Inovação – Os pacientes da Fundação também contam com procedimentos inovadores realizados pelos médicos da unidade hospitalar, conforme explica o médico. Segundo ele, o hospital realiza, por exemplo, os procedimentos de Tireoidectomia Transoral Endoscópica (TOETVA) e a Quimioterapia Hipertérmica (Hipec), sendo que o primeiro procedimento foi implantado na Fundação há um ano, tendo chegado ao Brasil há menos de cinco anos.

“A Fundação é o primeiro hospital do estado e da região Norte a oferecer o TOETVA. É um procedimento muito novo na área médica utilizado contra o câncer de tireoide. A cirurgia consiste em um corte feito na mucosa da boca para acesso ao pescoço, que possibilita a retirada da tireoide, por isso não deixa a cicatriz”, pontuou Rocha.

Segundo o diretor técnico-científico, a Quimioterapia Hipertérmica é indicada para Carcinomatose Peritoneal – disseminação de um câncer pela cavidade abdominal. Ele informou que se trata de um procedimento de alta complexidade, uma vez que durante o procedimento os tumores visíveis aos olhos são ressecados, retirados.

“Funciona como uma quimioterapia diretamente no local afetado, como se fossem ‘lavados”, explicou.

Com informações a assessoria