Mato Grosso do Sul

Em Dourados haverá duplicação MS-156 e a construção da passarela de pedestres

Em abril, vice governador, Murilo Zauith, se reuniu com as lideranças de bairros - Foto Divulgação
Zukka Brasil | MS
Escrito por Zukka Brasil | MS

A duplicação MS-156 e a construção da passarela de pedestres, ambos empreendimentos em Dourados, devem começar nas próximas semanas. Os projetos vão mudar a dinâmica do tráfego dando mais segurança a moradores e também aos motoristas. Estão sendo investidos mais de 26 milhões para execução das duas obras.

Os contratos já foram assinados com as empresas ganhadoras dos processos licitatórios e os extratos publicados no Diário Oficial do Estado. Nos próximos dias será dada a Ordem de Início de Serviço (OIS) e os trabalhos já podem começar.

MS-156

O trecho a ser duplicado, com de 7,3 km de extensão, receberá melhorias e adequações de segurança e drenagem. A área designada para a obra terá início na BR-163 e seguirá até o Distrito Industrial do Município. O valor do contrato será de R$ 25.240.155, 47, conforme publicação oficial. Até o próximo ano, Dourados e região devem receber R$ 200 milhões em investimento.

O vice-governador e secretário de Estado de Infraestrutura, Murilo Zauith, afirmou que as melhorias previstas para Dourados e região “são a consequência do trabalho desenvolvido pelo Governo que visa atender as demandas de todo Estado”.

Passarela

Muito aguardada pelos moradores de Dourados, a passarela para pedestres será construída na rodovia MS-156, entre a BR-163 e o Núcleo Industrial. O valor de investimento é de R$ 1.008.757,23.

A região cresceu de forma exponencial e os pedestres precisam disputar espaço com o grande tráfego de veículos. Para atender o local, que é motivo de muita preocupação, a passarela será composta por grades e terá cerca de 52 metros de extensão ao ser concluída.

Em abril desse ano, o vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith, se reuniu com a presidente da Associação de Moradores do Dioclésio Artuzi I, II, III, Lizandra Montezelli, com o presidente da UDAM (União Douradense de Moradores), José Nunes, e com o vereador Olavo Sul para apresentar o orçamento e detalhes do projeto.

“Muitos bairros serão atendidos. Vai ser muito bom quando essa passarela estiver pronta. A população precisa desse retorno”, disse Lizandra Montezelli, à época da reunião.

Investimentos

Outros recursos para a região estão garantidos. Outro projeto importante é a pavimentação do trecho de 8 km de extensão, aproximadamente, que vai desde o Aeroporto Francisco de Matos Pereira até BR-463, abrangendo o acesso à MS-162.  A Agesul executa ainda pavimentação do trecho que liga o anel viário de Dourados até o Hospital da Missão Caiuá e o recapeamento do quadrilátero central entre as ruas Cuiabá-Ponta Porã e Aquidauana-Eulália Pires.

Em execução também estão obras de pavimentação e drenagem de vias, ampliação de sistemas de esgotamento sanitário, construção do prédio do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), entre outras obras que beneficiarão a população.

Luciana Brazil,  Seinfra/ Agesul