Brasil

‘Ele mirou em mim quando foi atirar e a arma falhou’, diz sobrevivente

SOBREVIVENTE SUZANO
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

Gabriel Martins Margarida, de 16 anos, sobreviveu ao massacre na Escola Estadual Raul Brasil em Suzano, na última quarta (13), porque a arma falhou. Oito pessoas foram mortas pelos dois assassinos: Guilherme Monteiro, 17, e Luiz Henrique de Castro, 25.

Gabriel, estudante do 2º ano do Ensino Médio, contou à TV Globo neste sábado (16) que estava conversando com os amigos em frente à porta do Centro de Estudos de Línguas, que fica dentro da escola. Foi quando ouviu um barulho e viu que os colegas começaram a correr.

Com uma máscara de caveira, o assassino mirou no estudante Anderson Carrilho, melhor amigo de Gabriel, e deu três tiros. “Ele estava a mais ou menos um metro de distância de mim”, disse à Globo.

Gabriel contou que as balas do revólver acabaram: “Foi aí que o assassino virou de costas para recarregar a arma e virou para nós novamente. Ele mirou em mim, quando foi para atirar, a arma falhou. Foi um momento de desespero sem reação do que fazer.”

O colega Anderson Carrilho está na UTI do Hospital das Clínicas de São Paulo. Já o outro amigo de Gabriel, Claiton Antonio, 17 anos, foi uma das vítimas fatais.

Deixe um comentário