ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Dezembro Vermelho: Afinal mães com HIV podem amamentar?

Dezembro Vermelho HIV Amamentação Hapvida
Foto: Divulgação
Escrito por Zukka Brasil | AM

Que o aleitamento materno é o alimento mais saudável para um bebê nos seus primeiros anos de vida, disso nós já sabemos. Mas você sabia que existem situações em que o aleitamento materno deve ser proibido? Dentre alguns casos, estão aqueles de mães que vivem com HIV.

O médico neonatologista do Sistema Hapvida, Maiton Fredson, explica o que deve ser feito em casos como estes.

“Nesse caso, existe sim o risco real de transmitir o vírus para o bebê, e por isso o aleitamento é proibido. Uma vez suspenso o aleitamento, é necessário que o pediatra seja consultado e de preferência ainda na maternidade para que ele possa orientar a forma correta para substituir o leite materno, a fim de manter uma nutrição saudável para o bebê. Vale lembrar que existem muitas fórmulas no mercado, e por isso a orientação e o acompanhamento de um profissional se faz tão necessário”, destaca.

O médico ainda fala sobre os questionamentos que podem surgir em relação àquelas que possam estar com outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).

“Algumas vezes podem surgir dúvidas, por exemplo, se portadoras de outras doenças sexualmente transmissíveis como a sífilis, também serão proibidas de amamentar os seus bebês, e a resposta é não. Mães com sífilis podem amamentar, negar uma mãe de amamentar seu filho é algo muito duro, por isso ressalto a necessidade da prevenção, como a melhor forma de cuidar da saúde”.

Uma das medidas tomadas, nesse sentido, tem sido além de precauções na gestação e no parto, a interrupção da amamentação ao peito visando diminuir a exposição do bebê ao vírus, que pode ser transmitido pelo leite materno. O pré-natal, o comparecimento às consultas e o conhecimento das possíveis medidas para a redução da transmissão vertical do HIV são fundamentais para a prevenção.