Destaque Saúde | AM

DECRETO ESTADUAL: Veja o que será liberado pelo Governo de Wilson Lima a partir de segunda-feira (8/03) em todo Amazonas

Governador do Amazonas Wilson Lima | Foto: reprodução
Governador do Amazonas Wilson Lima | Foto: reprodução
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

URGENTE !! Em coletiva online a pouco o governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou novos ajustes no DECRETO ESTADUAL contra o novo coronavirus em todo estado do Amazonas.

Tal decreto será publicado amanhã e passará a valer a partir de segunda-feira (08/03) em todo território amazonenses.

SAIBA O QUE MUDA 

Restrição de circulação de pessoas – 6h até 21h

Supermercados, mercadinhos e padarias – 6h até 20h

Lojas do comércio de rua – 9h às 17h – segunda a sábado 

Lojas de som, insulfilme e similares – 9h às 17h – segunda a sexta

Lojas de shoppings – 10h às 18h – segunda a sábado 

Delivery e drive thru (lojas dos shoppings) – 10 às 18h 

Restaurantes, lanchonete e estabelecimento similares – 6h às 20h – segunda a sábado – (Delivery 24h e drive thru 6h às 20h) – Música ao vivo permitido com no máximo 3 integrantes da banda.

Flutuantes que funcionam como restaurantes autorizados – 9h às 18h – sem música ao vivo e com capacidade de 50% ocupações – segunda a sexta

Marinas – 6h às 16h – segunda a sexta

Salão de beleza em shoppings – 10 às 16h – segunda a sábado 

Salão de beleza de unidades de rua  – 9h às 15h – segunda a sábado

Academias – 6h às 16h – com 50% da capacidade – aulas coletivas não estão permitidas

Restaurantes de hotéis e pousadas – funcionar de acordo com as regras de restaurantes

Transporte intermunicipal de passageiros – fluvial e rodoviário – ocupação máxima de 50%

CRECHES E ESCOLAS

Outra mudança muito aguardada por todos está voltada para a educação e os próximos passos na liberação das escolas. Dentre elas, Wilson Lima informou que fica facultado a abertura de creches e escolas de ensino infantil (até 5 anos) da rede privada. Lembrando que tanto as creches como as escolas deveram decidir se vão retomar o funcionamento, que deverá atender a critérios como: capacidade de 50% em sala de aula, uso de equipamentos de equipamento e testagem em professores.

“Essa é uma decisão que tem que ser tomada com muito critério pelas escolas juntamente com o sindicato que reúne essas unidades escolares porque elas precisam ter as condições necessárias para dar garantia de segurança sanitária: distanciamento social, álcool em gel, testagem dos professores, acompanhamento de alguém que possa estar com a covid-19”, disse o governador.