Cultura | AM

Circuito Cultural Manaus 352 anos recebeu mais de 15 mil pessoas na Avenida do Samba

Circuito Cultural Manaus Avenida do Samba Manauscult
Foto: Tácio Melo
Escrito por Zukka Brasil | AM

O Circuito Cultural Manaus 352 anos recebeu mais de 15 mil pessoas em sete dias do evento na Avenida do Samba, numa alusão ao aniversário da cidade, realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, em parceria com a Prefeitura de Manaus. A iniciativa contou com a participação de 42 atrações e gerou renda para trabalhadores da cultura e economia criativa em diferentes segmentos.

Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, a pasta ainda disponibilizou a tecnologia para agendamento, o que proporcionou o controle na entrada de pessoas vacinadas contra a Covid-19. Ele explicou que o sistema, através de código QR, também facilitou o acesso do público.

“O nosso sistema é utilizado nos espetáculos desde o ano passado e, desta vez, ampliamos para uma grande escala, para atender o Circuito Cultural e o Boi Manaus, que inicia nesta sexta-feira”, afirmou o titular da Cultura e Economia Criativa.

Conforme Marcos Apolo, a Secretaria também deu apoio na contratação de artistas das diversas vertentes musicais e técnicos de produção e direção artística, além da equipe da pasta, que acompanhou diariamente de evento.

“É um momento importante na retomada da economia da cultura, esses profissionais foram os últimos a voltar com as atividades e estamos trabalhando com todos os protocolos para que possamos seguir, sem precisar regredir em nenhuma parte do processo”, comentou o secretário.

Artistas – Para a cantora Márcia Novo, a movimentação no mercado cultural deve ser celebrada depois de tantos meses de reclusão, sem shows com plateia.

“Estou muito feliz de estar reativando a minha banda, o artista vive de arte, do palco, da troca de energia com o público. Eu amo estar perto do público e estou com as baterias começando a recarregar, com o mercado que está se abrindo”, destacou.

Sigrid Braga, junto com a mãe, Arlete Braga, levou duas barracas de acessórios de boi-bumbá para o Circuito Cultural durante uma semana e comemora essa volta.

“Foram dias produtivos, porque vivemos de artesanato e passamos muito tempo paradas. Trabalhar com venda nesta época foi financeiramente mais satisfatório ainda”, afirmou.

Público — Marcilene Pinheiro contou que foi para o evento por se sentir segura sobre os procedimentos adotados.

“Depois da segunda onda da Covid, é a primeira vez que saímos, porque já estou vacinada com as três doses”, comentou. “A iniciativa é muito boa, pude acompanhar o controle na entrada”.

Gláucia Lopes, vacinada com as duas doses, reforçou que o agendamento foi um protocolo importante na decisão de ir ao circuito.

“Não vamos para lugares onde sabemos que vai estar lotado, com essa forma de fazer cadastro, me senti segura. Teve espaço e pude me divertir sem ficar aglomerado”, afirmou.