Amazonas Destaque

Ciama beneficiará municípios em editais do Governo Federal

CIAMA | Foto: Calvin Paixão
CIAMA | Foto: Calvin Paixão
Zukka Brasil
Escrito por Zukka Brasil

Amazonas – A Companhia de Desenvolvimento do Estado (Ciama), elaborou e submeteu ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) três projetos que totalizam mais de R$ 6 milhões. A aprovação é aguardada para qualquer momento, e o recurso é destinado a pescadores e agricultores familiares, e para melhoria de acesso a escoamento de produção rural.

Um dos editais destina R$ 887 mil para o desenvolvimento da pesca manejada sustentável do pirarucu e prevê a aquisição de kit pescador/manejador e canoas de alumínio com motor de popa 40HP, para apoio nas atividades de captura.

De acordo com o presidente da Ciama, o engenheiro Aluizio Barbosa, não é a primeira vez que a Companhia volta o olhar para as necessidades desses pescadores/manejadores de pirarucu. “Durante quatro anos, de 2010 a 2014, investimos na melhoria do manejo em Fonte Boa, Jutaí e Tonantins com os recursos do Banco Mundial (Bird) e agora queremos estender esse benefício por meio do Mapa”, acentua.

Pouco mais de R$ 4 milhões, ou seja, a maior parte dos R$ 6 milhões, é destinada à aquisição de máquinas e equipamentos para compor patrulhas mecanizadas que recuperam ramais e estradas vicinais.

“Tem sido uma prioridade do governador Wilson Lima melhorar o acesso para o escoamento da produção no interior e, nesse caso, nossa intenção é beneficiar cerca de 2 mil famílias por meio de edital em que os municípios vão poder concorrer”, complementa Barbosa.

Há, ainda, sob análise no Governo Federal, um projeto de fomento ao setor agropecuário voltado a agricultores dos municípios de Apuí, Humaitá, Manacapuru, Iranduba e Itacoatiara. De acordo com o coordenador do Espaço Prefeituras da Ciama, o economista Fernando Folhadela, esses são municípios com potencial econômico, mas que necessitam de incremento em suas atividades.

“Temos a maior produção de café do Amazonas em Apuí, soja em Itacoatiara, malva e juta em Manacapuru, olarias em Iranduba, e o distrito agroindustrial de Manacapuru, que já é uma realidade, com plantios e rebanhos diversos. E todos devem receber uma parte dos cerca de R$ 1.195.000 previstos nesse projeto”, concluiu.