Cultura | AM Destaque

Carnaval de Manaus está suspenso até segunda ordem pela Prefeitura

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), suspendeu temporariamente, o Edital de Chamamento Público n.º 004/2021, que destina apoio financeiro no valor de R$ 2.229.541,60, ao desfile das Escolas de Samba de Manaus do Grupo Especial, “A” e “B”, para o Carnaval de 2022. A decisão consta a edição n.º 5.240, do Diário Oficial do Município (DOM), do dia 10/12.

Segundo o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Alonso Oliveira, a decisão foi tomada com base nos dados da pandemia de Covid-19 em Manaus e em respeito às medidas de restrição impostas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“A administração pública tem por obrigação agir com cautela diante da possível incidência da nova cepa variante do vírus da Covid-19, a Ômicron, o que causa insegurança na realização dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. Estamos suspendendo temporariamente e avaliando o cenário da pandemia na nossa cidade” explica Alonso.

A suspensão é por prazo indeterminado e as novas datas de entrega das propostas das escolas de samba serão divulgadas oportunamente no site manauscult.manaus.am.gov.br e publicadas no DOM. O Edital de Chamamento Público n.º 004/2021, foi publicado na edição n.º 5.221, do DOM, do dia 11/11. Conforme o edital, cada escola do grupo especial receberia até R$ 133 mil. Já as escolas do grupo “A” receberiam R$ 79 mil e as agremiações do grupo “B”, R$ 50 mil.

Vacinação

Desde o início da campanha em Manaus, em 19/1, o total de doses aplicadas passa de 3,2 milhões, entre primeira, segunda, dose única e de reforço. Mais de 90% da população apta a ser imunizada, conforme os critérios do Ministério da Saúde – pessoas de 12 anos em diante – já receberam a primeira dose, percentual que chega a 93,4% se forem acrescentados os que receberam a dose única da vacina Janssen. Mais de 77% já estão com o esquema vacinal completo.

Até este domingo, 12, o Sistema Municipal de Vacinação (SMV) indicava que o número de pessoas que ainda não haviam completado o esquema vacinal, embora já tenham passado dos intervalos indicados pelos fabricantes dos imunizantes, era de 292.840, sendo 50.866 que tomaram a primeira dose da vacina CoronaVac; 51.612 da AstraZeneca; e 190.632 da Pfizer.

O Vacinômetro municipal apontava ainda que 117.834 não tomaram, até o dia 12, a primeira dose ou a dose única das vacinas disponíveis.