Política | AM

Belão analisa expulsão de Álvaro Campelo e Mayara Pinheiro do Progressista

Deputado Estadual Alvaro Campelo e Deputada Estadual Mayara Pinheiro | Foto: Internet
Deputado Estadual Alvaro Campelo e Deputada Estadual Mayara Pinheiro | Foto: Internet
Zukka Brasil | AM
Escrito por Zukka Brasil | AM

Politica/Am – Como em um passe de mágica, cercado de atitudes unitárias ao partido que pertencem, os deputados Mayara Pinheiro e Álvaro Campelo, membros do partido Progressista que até ontem eram base do governo Wilson Lima desde o início da legislatura do primeiro mandato, parecem que estão caminhando com a oposição após um possível racha da ‘base aliada’.

Mayara Pinheiro e Álvaro Campelo pertencem ao antigo PP, hoje partido Progressista, que tinha na votação de ontem na ALEAM como candidato a presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado Belarmino Lins. E acreditem, ambos deputados votaram no deputado Roberto Cidade que recebeu 16 votos.

Com este novo episódio de não seguir o partido, tanto Álvaro como Mayara poderão ser expulsos do partido, de acordo com informações do BNC. O site disse que o partido divulgou uma nota após a rebeldia dos deputados.

“O Progressista (PP) emitiu nota no fim da noite de ontem, anunciando que já analisa a hipótese de expulsão do deputado estadual Álvaro Campelo de seus quadros. A sigla não aceita o fato do parlamentar ter votado contra o presidente regional do partido, Belarmino Lins, na eleição para presidente da ALE-AM”, disse o BNC.

O PP diz que também poderá expulsar a deputada Mayara Pinheiro.