Destaque Economia | AM

Auxílio Estadual Permanente retorna hoje (10/1) para restante de famílias beneficiadas

Governo do Amazonas SEAS Auxílio Estadual Permanente
Foto: Herick Pereira
Escrito por Zukka Brasil | AM

O Governo do Amazonas retomará, na segunda-feira (10/01), as entregas de cartões do Auxílio Estadual Permanente na capital e nos 61 municípios do interior. Buscando alcançar o total de 300 mil famílias contempladas pela ajuda financeira, serão adotadas estratégias de busca ativa para chegar a todos os beneficiados. Na capital, um posto fixo será montado no Centro de Convivência Estadual do Idoso (CECI), localizado no bairro Aparecida, zona sul de Manaus.

Criada pelo governador Wilson Lima, a medida está inserida no pacote de ações sociais implementadas pelo governo para a população em situação de vulnerabilidade social.

Conforme a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), desde novembro, mês que iniciou o repasse do auxílio, o Governo do Estado entregou 90,42% dos cartões em todos os municípios do Amazonas. Mais de 271 mil cartões já foram distribuídos pelas equipes e em torno de 28 mil deverão ser entregues nesta próxima etapa, sendo 16 mil na capital e 12 mil no interior.

A próxima fase de entrega do Auxílio Estadual Permanente seguirá até o dia 28 de fevereiro, consistindo em uma busca ativa das famílias remanescentes tanto na capital quanto interior do Amazonas.

Na capital, as entregas recomeçarão no Centro de Convivência do Idoso, a partir das 9h até as 16h. O local funcionará de segunda a sexta-feira até o prazo final de retirada.

A entrega do benefício é feita somente para o titular do cartão, mediante apresentação de documento de identificação com foto, coleta de assinatura na cautela e registro no aplicativo Sasi.

Interior – Segundo a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), em todas as cidades serão instalado um posto fixo com um funcionário da empresa Avancard – empresa fabricante do cartão – para os beneficiários realizarem a retirada.

O trabalho será acompanhado por um servidor do Governo do Estado e também envolverá órgãos como a Seas, Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama) e Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc).

Por meio de coordenadores fixados na capital, a estratégia poderá ser ampliada tendo a participação de órgãos de atuação em cada cidade ou prefeituras municipais, tendo em vista a logística de áreas mais afastadas em determinados municípios.

Auxílio – O auxílio, que agora é permanente, é considerado o maior programa de transferência de renda da história do Amazonas e garante segurança alimentar da população em situação de pobreza e extrema pobreza. Além de garantir a dignidade de quem mais precisa, o programa impulsiona o aquecimento econômico.