Destaque Saúde | AM

ATENÇÃO! +22 mil metros cúbicos de oxigênio oriundo de São Paulo chegam no Amazonas

Oxigênio | Covid-19 | Foto: Diego Peres
Oxigênio | Covid-19 | Foto: Diego Peres
Escrito por Zukka Brasil | AM

Saúde/Am – Com a chegada da primeira remessa de isotanques de oxigênio, na Base Aérea de Manaus, para abastecer a rede estadual de saúde, os insumos estão sendo transportados, ao longo da semana, pela Força Aérea Brasileira (FAB), da cidade de Guarulhos (SP) para a capital, e devem totalizar 22 mil metros cúbicos de oxigênio.

Assista o pronunciamento do governador do amazonas Wilson Lima:

“Recebemos hoje uma carga de isotanques para atender essa nossa demanda que aumentou muito nos últimos dias. Nós consumimos, na rede pública estadual de saúde, uma média de 5 mil metros cúbicos, e só nessa terça-feira (12/01), foram consumidos 58 mil metros cúbicos. Então há uma demanda devido ao aumento da oferta de leitos que abrimos nos últimos dois meses”, explicou o governador Wilson Lima.

O Governo do Amazonas recebeu, nessa terça-feira (12/01), uma carga com 200 cilindros de oxigênio. Ainda nesta semana serão enviados mais 300 cilindros. Esses 500 cilindros equivalem a 5 mil metros cúbicos. No total, somando o oxigênio transportado em isotanques e cilindros, o Amazonas está recebendo 27 mil metros cúbicos do produto para abastecer a rede estadual de saúde.

Na segunda-feira (11/01), uma remessa de 50 mil metros cúbicos desembarcou na capital amazonense por via fluvial vinda de Belém.

Demanda – Na semana passada, a empresa que fornece oxigênio para o Estado informou que o consumo de oxigênio quintuplicou e que estava operando no limite da sua capacidade. O aumento desse consumo é resultado da ampliação de leitos promovida pelo Governo do Estado para atender pacientes acometidos de Covid-19. A rede de saúde teve um aumento de 155% no número total de leitos, saindo de 457 para 1.166.