Amazonas

Atacadista mantém projeto em parceria com 40 famílias, com a compra de mais de 100 toneladas de produtos regionais, por mês

produtos regionais
Escrito por Zukka Brasil

Levantando a bandeira do “Compre Com Quem Faz”, movimento nacional que defende a importância de comprar do pequeno e estimular a economia colaborativa e local, o Superatacado Nova Era mantém, há mais de dois anos, um projeto de apoio ao produtor regional, uma parceria com mais de 40 famílias, de 20 comunidades do interior do estado. Essas famílias plantam e fornecem verduras, legumes e frutas, para comercialização nas quatro unidades do Nova Era em Manaus – nos bairros de Flores e Compensa, no Shopping Via Norte e na Grande Circular.

São mais de 100 toneladas de alimentos comprados, mensalmente, e que ajudam na geração de renda, incentivando a economia local, na promoção da transformação social das comunidades, além da oferta de produtos de alta qualidade aos clientes, hoje produzidos no próprio estado, sem precisar importar de grandes centros produtores.

Segundo o coordenador do projeto, Itaúna de Souza, a iniciativa atua em três frentes: estimular o empoderamento dos produtores, dar assistência técnica e promover o acesso a uma cadeia de preço justo. Duas vezes por semana, os produtores também contam com a logística dos caminhões do grupo, para escoar a produção. “Berinjela, pimentão, melancia, tomate, abobrinha, couve e banana estão entre os produtos que transportamos”, informa o coordenador.

Fazem parte do projeto do Nova Era produtores de comunidades de Manaus (dentre elas, Ramal do Brasileirinho e Puraquequara) e dos municípios de Manacapuru, Novo Airão, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo e Iranduba. Itaúna adianta que a expectativa é aumentar a quantidade de famílias parceiras. Além disso, a ideia é avançar para outros ramos de produção, como granjas e açudes.

Entre os produtores que fazem parte do projeto está Edson da Silveira, da comunidade Bela Vista, localizado na estrada do Puraquequara. Há 12 anos ele trabalha no campo e viu no projeto a oportunidade de escoar a sua produção, composta, basicamente, por pimentão, tomate e pepino. “É um grande incentivo ao produtor local, porque até alguns anos não existia produção de alguns vegetais aqui e era necessário trazer de outro estado. É muito gostoso trabalhar com horta, mas é um desafio e exige dedicação, comenta o agricultor. Segundo ele, o apoio que recebe é fundamental para que possa produzir e vender, garantindo assim o sustento da sua família. 

Deixe um comentário