Política | AM

Aleam institui selo “Empresa Amiga do Ciclista” no Amazonas

Aleam selo "Empresa Amiga do Ciclista" Amazonas
Foto: Mauro Smith
Escrito por Zukka Brasil | AM

Por unanimidade, o plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) aprovou a instituição do selo “Empresa Amiga do Ciclista” nesta quinta-feira (1º). Proposta pelo deputado estadual João Luiz (Aleam), a chancela prevista no PL nº 273/2019 será conferida a empresas sediadas no Amazonas que incentivem funcionários e clientes a adotarem a bicicleta como meio de transporte mais saudável e eficiente.

O PL será encaminhado para a sanção do governador Wilson Lima e passará a vigorar a partir da data de publicação no Diário Oficial do Estado (DOE).

Para o recebimento do selo “Empresa Amiga do Ciclista”, conforme o PL, o empreendimento terá de construir e manter bicicletários ou espaços reservados para guardar bicicletas com segurança e funcionalidade, além de vestiários com capacidade proporcional ao fluxo de funcionários e clientes.

Ao defender a proposta, o deputado João Luiz explicou que a concessão do selo tem a finalidade de identificar as empresas ambientalmente responsáveis por incentivar o uso de bicicleta e manter estacionamento próprio e vestiário apropriado.

“Com o apoio dos pares, ao instituirmos esse selo, estamos contribuindo com o meio ambiente e, principalmente, com a possibilidade de reduzir o número de carros nas ruas, evitando, assim, os gargalos e o grande fluxo no trânsito”, justificou o Republicano, ao comentar que a empresa que receber o selo poderá utilizá-lo na divulgação de seus produtos, serviços ou material publicitário, física ou eletronicamente.

O parlamentar afirmou, ainda, que será criada uma logomarca representativa e o respectivo selo “Empresa Amiga do Ciclista”, obedecendo-se critérios legais de segurança contra eventuais fraudes e falsificações.

“Promover a bicicleta é também promover a democracia e a igualdade social. Por esses e outros motivos, esse meio de transporte é um dos muitos canais para se resolver o problema da mobilidade urbana e do sedentarismo”, ressaltou João Luiz.

O selo “Empresa Amiga do Ciclista” terá prazo de validade de dois anos, renovável a critério do órgão responsável pela sua concessão.

Com informações de Jeane Glay