Roraima

1000 famílias do Baixo Rio Branco recebem benefício emergencial do Governo

Cesta da Família Baixo Rio Branco. Imgem: Divulgação
Cesta da Família Baixo Rio Branco. Imgem: Divulgação
Zukka Brasil | RR
Escrito por Zukka Brasil | RR

As comunidades ribeirinhas do Baixo Rio Branco, começam a receber no dia 23, alimentos que integram o projeto emergencial Cesta da Família, contemplando mil famílias de todas as localidades. A primeira entrega será em Santa Maria do Boiaçu.

A ação ocorre por meio da Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) e tem a finalidade de prover segurança alimentar emergencial para moradores de uma das regiões mais remotas e de difícil acesso do Estado. Serão beneficiadas famílias ribeirinhas já cadastradas pela equipe de governo que estão em situação de alta vulnerabilidade, as quais receberam em agosto, a primeira etapa do programa.

O deslocamento das cestas básicas ocorreu na manhã de terça-feira, 22, do porto de Caracaraí, com o suporte de militares do Corpo de Bombeiros Militar, que darão apoio logístico nas entregas em todas as comunidades ribeirinhas. Ao todo serão 16 toneladas de alimentos e cada cesta é composta por 31 itens.

O Governador Antonio Denarium, destacou que a logística no deslocamento dos alimentos requer o apoio de parcerias importantes de instituições e pastas do governo, e reforçou que neste momento de enfrentamento a pandemia da Covid-19 foram criadas estratégias para abranger todas as famílias que residem em Roraima, não esquecendo de contemplar as comunidades ribeirinhas.

“Esta é a terceira vez que executamos ações sociais no Baixo Rio Branco, e faço questão de estar presente onde tenho a oportunidade de dialogar com as famílias e buscar atender suas necessidades. O programa emergencial Cesta da Família, busca amenizar esta situação com a entrega destes alimentos e garantir uma ceia digna a toda comunidade ribeirinha”, comentou.

A titular da pasta, reforçou que as ações sociais têm somado esforços para levar e garantir que as doações cheguem até a todas as comunidades ribeirinhas, contemplando as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

“Nós nos fazemos presente novamente com o objetivo de ser uma mão protetora para aqueles que passam por necessidades principalmente neste período em que vivenciamos esta situação de pandemia e inúmeras famílias foram afetadas e passam por dificuldades”, destacou.